Wikcionário:Esplanada/Arquivo/2006/Outubro

Origem: Wikcionário, o dicionário livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Índice

10, 100, 1000 e 20.000

Olá pessoal!
Não sei se acompanharam minha discussão com o Valdir em Discussão:20.000. Nós chegamos a uma conclusão que os verbetes 10, 100, 1000 e 20.000 deveriam ser apagados. Não existe necessidade nem razão suas existências aqui no wikcionário. 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9 são suficientes e símbolos básicos. Então, não se deve criar páginas, aqui, para símbolos numéricos que não sejam 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9. Alguém discorda disso? — Łυαη fala! 15:59, 2 Outubro 2006 (UTC)

Eu discordo. Por quê apagar? Que mal faz ter essas páginas? Elas existem também em polonês, interlíngua, ido e chinês.É uma informação que pode ser útil a um estrangeiro visitando nossas páginas, afinal esse símbolos são universais.201.78.199.50 19:51, 2 Outubro 2006 (UTC) Desculpem, não estava logado. EusBarbosa 19:55, 2 Outubro 2006 (UTC)
Concordo com o Luan - eles devem ser apagados, pois, além de não corresponderem à palavras, do contrário teríamos que fazer 20.000 artigos para os números de 0 a 20.000, não é mesmo? -- Marcelo Silva 21:09, 2 Outubro 2006 (UTC)
Essas páginas não fazem mal, é que outros a verão e por isso podem começar a criar páginas para todos os números, lembrem-se que os números são infinitos! Só os básicos devem haver, no caso 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, e 9, além de básicos, são eles que formam os demais. — Łυαη fala! 21:32, 2 Outubro 2006 (UTC)
O fato de não serem palavras (embora correspondam a palavras: 10 corresponde a dez,100 a cem etc.) não é motivo para exclusão, senão teríamos que excluir também todos os demais símbolos, tais como β, ß, @, $, ٣ e daí por diante, pois também não são palavras em si (embora correspondam a). EusBarbosa 02:22, 3 Outubro 2006 (UTC)
Hummm, realmente Eusbarbosa a simbologia tem seus méritos, proponho que para não desagradar ninguém, mantemos as páginas de 0 a 9 e eliminamos as de números maiores sempre que aparecerem, o que acham? Eu não vejo saída melhor, imagine que daqui a pouco vão, legitimamente, começar a criar verbetes para todos os números, aí sim teremos problemas... -- Marcelo Silva 15:52, 3 Outubro 2006 (UTC)
Marcelo, o que você falou é a minha intenção, não estou falando em apagar os números de 0 a 9 e sim os superiores a 9. Se ficarmos com esses números, deveríamos, então, criar, XL, III, CC, MCLXVI, etc (números romanos); gno, subs, fla, ze, rac, mir, trans, guai, etc (sílabas, não são palavras, mas formam elas). — Łυαη fala! 19:12, 3 Outubro 2006 (UTC)
Então estamos todos de acordo? -- Marcelo Silva 01:47, 5 Outubro 2006 (UTC)
Ainda, não. Minha proposta é de manter os algarismos indo-arábicos de 0 a 9, as dezenas (10 a 90), as centenas (100 a 900) e o milhar (1.000). Do mesmo modo, manter os algarismos romanos , os algarismos gregos, os árabes, hebraicos e os hindús puros. Se alguém se lembrar de mais alguma outra notação numérica, por favor, acrescente. Para mim, quanto mais informação tivermos, melhor.EusBarbosa 19:13, 5 Outubro 2006 (UTC)
Vamos fazer a votação então, mas sugiro a criação de uma tabela com duas colunas, uma coluna com os argumentos em pró da proposta minha e do Luan e a outra coluna com os argumentos em pró da sua proposta (acho essa metodologia interessante...). -- Marcelo Silva 23:10, 5 Outubro 2006 (UTC)
Será que é já caso de se abrir votação? Apenas 3 pessoas se interessaram pelo assunto até agora, e a visibilidade aqui na Esplanada é muito maior que nas páginas de votação. Vamos esperar mais colegas se manifestarem, argumentarem, se ninguém ficar convencido e houver impasse, então votamos. Não há pressa e, depois, para desmanchar o que já está feito há sempre tempo. EusBarbosa 23:52, 5 Outubro 2006 (UTC)
Se a votação sobre esse assunto depende de mais alguém se manifestar sobre isso, então tenham certeza que a votação irá acontecer. — Łυαη fala! 00:19, 6 Outubro 2006 (UTC)
Ok, então quem quiser apagar, por favor, ponha as páginas que querem eliminar em Wikcionário:Páginas_para_eliminar (Atenção: não cabe em ER) e aguardemos a manifestação da comunidade. EusBarbosa 21:10, 6 Outubro 2006 (UTC)
Hummm... sem regras vamos ter que votar a eliminação de cada página... o que seria pior do que permitir a todos fazer páginas para todos os números, por isso, insisto na importância de uma votação. Bom... em tese, não discordamos em praticamente nada, Eustáquio se você quiser criar um redirecionamento para as dezenas, centenas e para o milhar a partir de números puros crie agora e fazemos o seguinte, mantemos todos os já criados e coibimos a criação de mais páginas para números - votando, para tal, uma nova regra de ER que permite a eliminação de páginas de números (com excessão das unidades, dezenas, centenas e o milhar). O que vocês acham? -- Marcelo Silva 01:14, 7 Outubro 2006 (UTC)
Sou a favor da opinião do Eusbarbosa, sobre manter as dezenas, centenas etc. Somente os números de 0 a 9 é muito pouco. Afinal, em toda língua estrangeira o aprendizado de número é considerado difícil. Ademais, o item tradução, como sempre, ajudará muito, não acha? E o fato de cada numeral ter sua versão por extenso no mesmo verbete, naturalmente, seria outro detalhe útil. Acho que não é o caso, realmente, de se criar verbete para qualquer número existente, mas apenas para os mais básicos, como disse o Eusbarbosa. A idéia é tão lógica, que não vejo razão para uma votação a respeito, já que é de senso comum que todo dicionário deve ser o mais completo possível. Waltter Manoel da Silva -discussão- 09 outubro 2006 18:24 (UTC);
Waltter, acho que não entendeu.
Citação: Waltter escreveu: «o item tradução, como sempre, ajudará muito»
Tradução?? Não queremos excluir dez, cem, mil... queremos excluir 10, 100, 1000 ... os símbolos e não os nomes dos números. — Łυαη fala! 19:01, 9 Outubro 2006 (UTC)

Vai acabar o mês e não resolvemos isso ainda! — Łυαη fala! 01:00, 26 Outubro 2006 (UTC)

0 a 9, 10, 100, 1000

A minha opinião é que não devemos ter em símbolos mais do que isso. Dispensava até as outras dezenas e as outras centenas.
Quanto ao verbete 20.000, sugiro que se refaça e se guarde como documento (não como verbete), incluindo a história dos logótipos.
Até porque a ironia do criador é manifesta na descrição que ele botou lá, na descrição: "...fui eu é que criei o verdadeiro verbete 20.000!" Quando fala de singela homenagem – é a ele próprio, certamente, que se referia como homenageador e homenageado... Minhas saudações e meu lamento de sermos cada vez menos a "falar" aqui na esplanada... – Cadum 07:02, 26 Outubro 2006 (UTC)

Cadum, não entendi sua proposta para 20.000, por favor, me explique melhor. — Łυαη fala! 17:45, 26 Outubro 2006 (UTC)
Viva, Luan! Não existe por aí outro domínio, diferente do principal, onde se possam guardar essas coisas? É um marco comemorativo, juntando tudo o que diz respeito (logótipo, mensagens de congratulação, etc.). Mais tarde, quando atingirmos 25.000 (falta pouco!), 30.000, 50.000 e 100.000, acrescentamos mais esses itens.
Não concordo com a manutenção do verbete 20.000 no domínio principal, é uma questão interna do Wikcionário, não um objecto de pesquisa de um qualquer utilizador, não lhe parece?
Um abraço! – Cadum 17:55, 26 Outubro 2006 (UTC)
Tá. Mas que domínio você sugere? Wikcionário? E qual seria o nome? Wikcionário:20.000?
Łυαη fala! 18:12, 26 Outubro 2006 (UTC)

Luan, pouco percebo dessas arrumações... Não poderá ser um Apêndice:Wikomemorações? – Cadum 18:49, 26 Outubro 2006 (UTC)

Talvez Wikcionário:Wikcomemorações seja melhor, não?
Łυαη fala! 20:44, 26 Outubro 2006 (UTC)

Vou ceder às propostas de Cadum. Ficando os números 0-10, 100 e 1000; acrescenta os números 10, 100 e 1000 na predefinição:Algarismos indo-arábicos; o conteúdo de 20.000 é movido para Wikcionário:Wikcomemorações (o nome não está decidido ainda); e não se cria mais símbolos para os números. Alguém discorda?
Łυαη fala! 12:09, 28 Outubro 2006 (UTC)

Kagado <> nome próprio muito antigo <> posso usar sem ser ofendido?

Art. 3º Os limites entre os Districtos de Simão Pereira, e do Juiz de Fora, ou da Boiada, no Municipio de Barbacena, serao alem dos das antigas Aplicações as Serras, e Montes mais elevados desde a Fazenda de Mathias Barbosa até o Rio, e Districto do Kagado.
Art. 6º Os limites meridionaes entre os Municipios de Barbacena, e da Pomba serao desde a barra do Rio Kagado ao Parahybuna, seguindo pelo veio d'aquelles acima até as suas cabeceiras defronte da Serra de Domingos Ferreira Marques, e por esta seguindo as aguas, que se encaminhao directamente a Serra da Babilonia à Fazenda de Antonio Jose Gonsalves, e d'esta Serra a fechar no Rio Novo, chamado tambem Piau; ficando para o Municipio de Barbacena as Fazendas do Capitão Maximiano Jose Pereira, Jose de Souza Pereira, e do Alferes Ignacio da Silva Campello, sitas na margem do dito Rio Piau.
Kagado 22:40, 5 Outubro 2006 (UTC)
Olá K!
Não traga para a Esplanada conversas particulares. Principalmente de outros.
Ah, e não esqueça de assinar suas colocações, claro...
Valdir Jorge fala! Canadá 23:32, 5 Outubro 2006 (UTC)
"O conteúdo do Wikcionário está sujeito à Licença GNU de Documentação, o que significa que todo o conteúdo é livre..."

213.22.162.78 23:57, 5 Outubro 2006 (UTC)

Citação: escreveu: «Ah, sim, quanto ao nosso amigo "K##ado", ele com certeza fez isso para ofender mesmo. Tem um pessoalzinho que vem aqui só para bagunçar, é de lascar. De uma infantilidade sem fim...»
Citação: Você escreveu: «Bem, quanto à política de usernames, referia-me a este mais acima, um tanto quanto, digamos... escatológico...»

213.22.162.78 00:08, 6 Outubro 2006 (UTC)

Ok K*!
Vamos fazer uma votação informal aqui sobre esse assunto.
Quem achar que você escolheu esse seu username só para criar caso vai assinar na esquerda. Quem achar que seu username tem alguma coisa a ver com algum rio ou distrito, assina na direita...
Valdir Jorge fala! Canadá 00:47, 6 Outubro 2006 (UTC)
O K* só quer criar caso O username do K* é uma homenagem
a um rio ou a um distrito
Valdir Jorge fala! Canadá -
Cadum -

Assunto bem interessante este (da "votação informal") muito próprio de puritano coprófilo... 62.169.82.93 22:55, 6 Outubro 2006 (UTC)

Acho que é o caso de aplicarmos a sanção de insultos neste usuário anônimo (62.169.82.93)! Ele me chamou de puritano! Eu não sou isso de jeito nenhum! :-) :-) :-)
Valdir Jorge fala! Canadá 12:58, 7 Outubro 2006 (UTC)
Eu já o notifiquei ontem, se ele voltar a te chamar de algo (e isso vale para outros usuários que receberam notificações recentemente como o Obreiro/Kagado) poderá ser bloqueado de acordo com as regras. -- Marcelo Silva 16:14, 7 Outubro 2006 (UTC)

Em consideração ao Cadum, embora não saiba descodificar o sentido do "o quer criar caso", informo que queria chamar-me Cágado com um k, mas o acento ficou na tecla e saiu assim. Foi apenas isto o que se passou. Kagado

Quando vi esta tua conta eu havia pensando ser mesmo alguma forma de trocadilho com o cágado, já que existe o costume de se fazer trocas da letra c pela letra k no nome de vários produtos e mesmo em apelidos. Mas, aparentemente você se contradisse. De qualquer jeito, o nome de usuário não é "quem me vê está cagado" e, se a intenção dele nesta 9³ conta é indicar algo a ver com a necessidade fisiológica, a única coisa que consigo imaginar é que o próprio está com problemas intestinais e seu humor está pior do que nunca, logo, é melhor esperar aparecer em outra conta para tentar falar de alguma coisa que seja necessária. Lugustomsg 16:46, 10 Outubro 2006 (UTC)

crase..

a frase abaixo tem ou não crase??

skol a R$2,00 a noite toda.

Meu caro usuário-que-não-se-identificou, a Esplanada é um local para discussões acerca do Wikcionário. À propósito, com ou sem crase, escrevendo deste jeito numa prova de vestibular tu reberias um belo vermelho... Salles Neto Roraima @ 15:05, 6 Outubro 2006 (UTC)

Caro Sr. Salles,

A pergunta não foi minha. Em todo caso, acho reprovável sua crítica. Se alguém tem alguma dúvida, acho pertinente a esta página - melhora a expressão verbal e a qualidade do Wikcionário.
E também, acho muito reprovável a sua arrogância já que nem procurou que perguntou e nem sabe o nível escolar de tal. Mesmo assim, acho que todos temos alguma dúvida, por menor que seja, na nossa Língua.
A inculta e bela continuará assim com essas atitudes arrogantes.
Atenciosamente,
Voz da Verdade 15:17, 6 Outubro 2006 (UTC)
PS.: eu também não sei o uso da crase.
Como disse o Salles, a Esplanada não é pra isso, mas sim para discussões, propostas e dúvidas acerca do Wikcionário. -- Marcelo Silva 15:47, 6 Outubro 2006 (UTC)
Promovo o Marcelo-Silva a Marcelo-Silvestre. Então o senhor-administrador-que-não-se-demite desconhece a palavra crase?
Anda por aqui um fio de peste tribal que, ou se elimina, ou nos estupidificará a todos.
Venha o bloqueio porque o que acabo de dizer é pior que insultos - são verdades verdadeiras.
Kagado 22:14, 8 Outubro 2006 (UTC)
Calma, pessoal. Já repararam que a comunidade ativa deste wikcionário está sumindo aos poucos? Esse clima de ameça de insultos pra cá e ameaça de bloqueios pra lá, não nos leva a nada. Eu não entendo essa intolerância toda. Alguém faz uma pergunta simples, como acima, bastava responder, ninguém responde e tudo vira uma briga. Respondendo à pergunta do anônimo/anónimo: a frase correta seria Skol a R$ 2,00 à noite toda. Há crase porque há contração da preposição "a" e do artigo definido feminino "a".EusBarbosa 22:37, 8 Outubro 2006 (UTC)
Eusbarbosa, como vai?
Concordo contigo quanto ao tamanho deste grupo e aos efeitos do clima crispado no desinteresse de alguns bons valores que se foram. Esperemos que não para sempre...
Também concordo que a gentileza e a generosidade criam laços e são grátis. Não custa nada responder a uma dúvida; nada custa, depois, indicar onde poderá dirigir-se na próxima vez.
Discordo (?) quanto à crase. Em Portugal a frase do anónimo estaria correcta, sem crase. O que está a baralhar os espíritos é que há uma palavra que está apenas implícita: Skol a R$ 2,00 [durante] a noite toda.
Um abração! – Cadum 22:53, 8 Outubro 2006 (UTC)
Este é um assunto controverso... Se usarmos elipses, não precisaríamos usar a crase em nenhuma situação.Voz da Verdade 15:09, 9 Outubro 2006 (UTC)
Só pode haver crase quando há proposição. A dúvida só se dá quando o nome é feminino (como noite). Um bom truque para saber se deve ou não haver crase é passar para o masculino o nome. Se em vez de noite dissermos dia, como fica a frase? Aparece lá a preposição?
Não, pelo menos em Portugal, onde ficaria Skol a R$ 2,00 o dia todo (e não Skol a R$ 2,00 ao dia todo), o que prova que aquele a não é preposição , logo não pode haver crase. Saudações – Cadum 15:30, 9 Outubro 2006 (UTC)
Meu amigo Cadum, dessa vez discordo de ti. Se retirarmos o toda, como é que fica? Skol a R$ 2,00 à noite (porque ao dia, ou durante o dia, deve ser mais barato, espero!!hehe). No teu exemplo, tu mesmo apontas onde se deve meter a crase. Dizes lá: <<Skol a R$ 2,00 [durante] [a] noite toda>> substitue [durante] pela preposição [a] e terá a contração da preposição e do artigo que está logo à frente dela. Quanto ao teu outro exemplo de Skol a R$ 2,00 o dia todo aqui também se diz assim, mas é um erro, admissível apenas no falar coloquial. Deveríamos dizer (tanto no Brasil quanto em Portugal) Skol a R$ 2,00 ao dia todo/pelo dia todo/pero (per + o) dia todo/ durante o dia todo. Em todos os casos teremos uma preposição e um artigo.EusBarbosa 20:33, 9 Outubro 2006 (UTC)
Por favor gente, assuntos acerca do Wikcionário. -- Marcelo Silva 20:55, 9 Outubro 2006 (UTC)

Para terminar minha "actuação":

  • Eusbarbosa, você vai desculpar, mas em Portugal seria (é!) completamente errado dizer ou escrever à ou ao naquelas situações.
  • Marcelo, também vai perdoar a brincadeira, mas você me fez lembrar aquele avõ que para não rir da brincadeira dos netinhos ralha com eles...

Vivamos a vida, pois vamos estar muito tempo mortos!
Para ambos, um abraço. – Cadum 14:38, 10 Outubro 2006 (UTC)

Skol a R$2,00 a noite toda

Sem sinal de crase. --alm 01:19, 10 Outubro 2006 (UTC)

Algo está errado pois, na padaria que freqüento, tenho Skol a R$ 1,80 durante todo o expediente.--200.174.47.39 15:29, 18 Outubro 2006 (UTC)

Nova predefinição escopoCatLang

Oi pessoal,

Criei uma nova predefinição em que se pode definir o escopo e a categorização.A utilização é a seguinte:
{{escopoCatLang|categoria|abreviatura do idioma}}
Por exemplo:

{{escopoCatLang|Matemática|pt}} gerará:

(Matemática)
e
[[Categoria:Matemática (Português)]]

{{escopoCatLang|Matemática|en}} gerará:

(Matemática)
e
[[Categoria:Matemática (Inglês)]]
Caso o escopo seja diferente da categoria, a formatação antiga ainda pode ser usada.
Abraços,
Voz da Verdade 02:20, 7 Outubro 2006 (UTC)
Parabéns pela idéia, mas por que em inglês o título (lang)? — Łυαη fala! 01:46, 10 Outubro 2006 (UTC)

português

Olá pessoal!
Creio eu que finalmente temos um verbete completo, o melhor de todos do Wikcionário lusófono e poderá servir de exemplo aos outros.
Ele é português. — Łυαη fala! 18:28, 7 Outubro 2006 (UTC)

Dei uma melhorada nele, é um dos melhores sem dúvida alguma. Só que completo ele não está, faltam exemplos, tem links vermelhos e não tem todas as traduções, mas tá muito bom, parabéns mesmo cara!! É disso que precisamos. -- Marcelo Silva 20:42, 7 Outubro 2006 (UTC)
Pela primeira vez tenho que dar razão ao Kagado, apoiando o que ele escreveu na página de Discussão do Luan!
O melhor verbete conter erros de palmatória não abona muito a qualidade do Wikcionário. Talvez seja melhor corrigir antes de entregar o prémio! – Cadum 23:03, 7 Outubro 2006 (UTC)
É claro que ainda tem muito o que melhorar e é pra isso que estamos aqui ;). Um abraço! -- Marcelo Silva 01:48, 8 Outubro 2006 (UTC)
Cadum, fico feliz com tua volta! português está completo no sentido de ter pronúncia, etimologia, e uma grande quantidade de traduções, bem categorizado ... eu não falei em relação à definição. Mas pelo menos serviu para melhorarem ele. E quanto aos links vermelhos, isso já é outra história, não creio que tire o título de português. E já que não acham que seja o melhor verbete, o que falta então para podermos fazer? — Łυαη fala! 13:34, 8 Outubro 2006 (UTC)
Olá, Luan! Claro que português está um espectáculo, é um exemplo a seguir. Mas nem por isso o Kagado (!) teve menos razão. Já melhoraram alguma coisa, mas ainda falta:
  • Os brasileiros se comunicam através do português. Não ficaria menos dúbio se em vez de através do estivesse lá em?
  • o habitante de Portugal é português? Os brasileiros, cabo-verdianos e ucranianos que por cá habitam bem gostariam que fosse assim tão automático (e talvez devesse ser, eles mereciam...)
  • mas são portugueses os que adquirem a nacionalidade portuguesa, quer habitem ou não em Portugal. E isso não está nas definições.
Arranjei a discrepância criada nos Sinônimos pelo corte de uma definição no Substantivo.
Reafirmo que não quis subestimar o excelente trabalho feito. Que inveja tenho eu de não ser capaz de fazer verbetes assim! Parabéns a todos os que contribuíram para se chegar aqui. Saudações! – Cadum 19:13, 8 Outubro 2006 (UTC)
Desculpem, mas ainda falta resolver o que foi posto na discussão. Kagado
Sobre as críticas feitas ao verbete, confesso, que não me interesso muito pela forma, mas sim pelo conteúdo. Se está "bonitinho" pra mim não tem a menor importância se o conteúdo for ruim. Não é o caso porém. entretanto há coisas muito ruins nesse verbete, como indicaram o Kagado e o Cadum. Quem se dispõe a melhorá-lo?EusBarbosa 22:41, 8 Outubro 2006 (UTC)
Fiz mais algumas melhoras. Tenho dúvida no que fala se é português quem habita Portugal, pra mim, vocês estão certos, mas todos os dicionários que conheço a definição de gentílicos é "O natural ou habitante de ...", será que todos esses dicionários estão errados? — Łυαη fala! 16:28, 9 Outubro 2006 (UTC)

Luan, viva! A pouco e pouco o português vai-se compondo...
Quanto à sua dúvida, só posso dizer que tanto o Priberam como o Porto Editora (acessíveis on-line) dizem (além de outras coisas que não vêm ao caso) o seguinte:

         substantivo masculino
		natural de Portugal;
		aquele que tem nacionalidade portuguesa;

Aí mesmo, no Brasil, qualquer habitante é brasileiro?
Um abraço! – Cadum 16:40, 9 Outubro 2006 (UTC)

Luan e Cadum: devagarinho e também melhorando o melhorado
[ [moeda] ] [ [antigo|antiga] ] de [ [ouro] ] ([ [cunhado|cunhada] ] no [ [tempo] ] de [ [w:D. João II|D. João II] ])
[ [cunhado|cunhada] ]
[ [cunhar|cunhada] ] é o que punha aqui, se não houver quem esteja em desacordo. Kagado
Cadum, eu tenho três dicionários, um Aurélio bem antigo acho que de 1988, Michaelis (dicionário, minidicionário e uma versão em CD-ROM no meu computador); e um minidicionário da Ediouro, e todos tem habitante no significado de "português". — Łυαη fala! 17:22, 9 Outubro 2006 (UTC)
Informação: o Houaiss:
-para português:
indivíduo natural ou habitante de Portugal
-para brasileiro:
o que é natural ou habitante do Brasil
Particularmente prefiro "natural" e "aquele que tem nacionalidade...", seria mais preciso. -- Haomon[diálogo][+] 17:45, 9 Outubro 2006 (UTC)
Concordo com o Cadum e o Kagado, independente do que digam o Houaiss e o Aurélio, que muito respeito mas que não estão (como toda obra humana) isentos de erros. Nem todo habitante de qualquer lugar pode ser chamado pelo gentílico daquele lugar. O Brasil tem vários habitantes que não são brasileiros. Isso é uma coisa mais que óbvia e não sei porque ainda se está a discutir esse caso. Português é quem tem a nacionalidade portuguesa, não interessa onde nasceu, nem onde vive.EusBarbosa 20:11, 9 Outubro 2006 (UTC)

Manifesto meu apoio às considerações anteriores de Cadum, Kagado e Eusbarbosa sobre este tópico.Voz da Verdade 20:19, 9 Outubro 2006 (UTC)

Então nesse caso, vou mudar, colocarei as definições corretas. — Łυαη fala! 22:12, 9 Outubro 2006 (UTC)

Votação reiniciada - Luan para administrador

A votação de Luan foi reiniciada. Repito que é necessário que o número de votos a favor seja em quantidade maior ou igual ao dobro de votos contra para considerá-lo administrador. Lembrando que agora só podem votar usuários com mais de 30 dias de registro, 100 edições válidas e não sejam nem bots nem fantoches. -Diego UFCG 17:38, 9 Outubro 2006 (UTC)


Requerimento

Eu, Sockpuppet, muito respeitosamente venho requerer a quem de direito atestado comprovativo em como cumpro os requisitos do tempo de "registro", das ediçõs válidas e de que não sou "bot" nem "fantoche". No caso em que haja indeferimento, solicito que me sejam indicadas as razões concretas do mesmo.

O requerente, Sockpuppet 21:34, 9 Outubro 2006 (UTC)

Não havia necessidade disso, mas já que o fez... Eu atesto que o usuário sockpuppet tem tempo de registro e edições suficientes para que possa votar, assim como desconheço que seja fantoche de algum outro usuário. Se o for, ainda assim pode votar, desde que o outro usuário (do qual seja fantoche) não participe da mesma votação. Se ambos votarem e isso ficar comprovado, será suscetível às sanções cabíveis, como é do conhecimento de todos. EusBarbosa 21:42, 9 Outubro 2006 (UTC)

Limitação da duração do mandato de Administrador

Venho sugerir que seja limitada a duração da função de administrador do Wikcionário. E que após findo este tempo predeterminado, seja convocada uma eleição para decidir a manutenção do mesmo por um novo período. Bons administradores não sofrerão nenhum prejuízo podendo serem reeleitos.

Assim, proponho a votação: Ver [[1]]


Comentários

Não sei se entendi bem o que é um administrador. Mas entendi que as ferramentas a que um administrador tem acesso são restritas apenas por precaução, dado que, nas mãos de um vândalo, poderiam causar um estrago grande. E que a partir do momento que um usuário demonstra ser de confiança, e que está disposto a agir de acordo com o que é estabelecido pelo grupo e não pelo que lhe der na telha, ele poderá ter acesso a elas. Concluo, portanto, que apenas a negação destes pressupostos deveria limitar novamente as ferramentas de um usuário. Por, acredito eu, não termos tantos casos em que isto ocorre penso que não necessitamos de tal regra. Porém, penso que talvez devamos, sim, ter sempre em mente que a possibilidade de restringir os direitos de um administrador existe. Esta a prática que esta regra propõe seria .uma. forma de deixar isso sempre claro. Não tenho uma opinião formada. -- Haomon[diálogo][+] 01:48, 10 Outubro 2006 (UTC)

Discordo radicalmente da proposta, o direito de ter acesso ao sysop é um direito adquirido por usuários de confiança, só deve ser retirado quando este deixar de ser de confiança (e isso só ocorre em situações bem especiais). De qualquer forma, respeito sua opinião. Um abraço! -- Marcelo Silva 01:53, 10 Outubro 2006 (UTC)
A votação está no lugar errado e vou movê-la. Entretanto deixo aqui meus comentários: É uma proposta perfeitamente válida! Não há direito adquirido aqui. Ser um Sysop não é direito, mas atribuição de responsabilidade! E se somos, nós, os administradores, usuários de confiança, só se justifica permanecermos como tal enquanto também a confiança permanecer. Confiança de quem? da comunidade que o elegeu, portanto essa mesma comunidade deveria ter o direito de removê-lo quando achar conveniente. O mesmo deve valer para os burocratas, entre os quais me incluo.
Vitaliciedade só a têm os monarcas (espécies em extinção) e o Papa. Mesmo assim podem ser removidos do cargo, geralmente por meios violentos, que é que não desejamos aqui. O processo sem traumas e democrático seria, de tempos em tempos, verificarmos se a confiança da comunidade persiste. Quem pode ser contra isso?EusBarbosa 14:23, 10 Outubro 2006 (UTC)
Oras, quem? Qualquer usuário que não queria perder seu tempo votando em manter algo que está bom. Nos últimos tempos deixamos de votar uma dúzia de questões, por ser desnecessário ou maçante. Pergunto, então, porque votaremos especialmente essa? Vamos discutir primeiro, oras. A Wikipédia em português tem 60 administradores e a inglesa tem mais de 1000, já pensou no transtorno que seria se eles votassem periodicamente para cada um destes administradores?? E quando digo isso é por que sei que vamos chegar lá também (ao menos eu torço para o crescimento).
Eustáquio, atribuição de responsabilidade é cargo e você disse aqui que administrador não é cargo (??). -- Marcelo Silva 14:40, 10 Outubro 2006 (UTC)
Só para esclarecer: atribuição de responsabilidade é função. É uma função atribuída a alguém. Cargo é privilégio, posição, direito adquirido, pode ter também funções, mas pode até nem ter função alguma, como infelizmente se vê tantas vezes na administração pública.EusBarbosa 22:19, 10 Outubro 2006 (UTC)
De acordo com o Priberam cargo é, entre outras coisas, responsabilidade. -- Marcelo Silva 00:09, 11 Outubro 2006 (UTC)

Eusbarbosa e Voz da Verdade: estou de acordo com o espírito inicial da questão lançada pelo Voz e apoiada pelo Eus (ver nas respectivas páginas de discussão). Mas a votação lançada questiona outra coisa...

  • A versão inicial permitiria obter resposta à pergunta: em que condições poderá ser suscitada uma votação para retirar a condição de administrador a alguém?. (Sim, sei, seriam precisas várias perguntas concretas!)
  • A proposta em votação tem o inconveniente apontado pelo Marcelo: quanto mais crescer o projecto mais difícil se tornará a sua concretização – precisamente quando mais fácil será que aconteça haver a necessidade de o fazer.

Não querem reconsiderar a pergunta em votação? Como até agora só vocês votaram...
Por um Wik mais forte! – Cadum 15:23, 10 Outubro 2006 (UTC)

Muito bem observado Cadum, isso não é como votar uma nova regra (como fizemos outras vezes), isso é alterar uma regra já existente e, justamente por isso, o processo precisaria de mais critérios. Disse e repito, esta votação foi iniciada com muita pressa e sem discussões prévias, recentemente tentamos colocar para votação diversas outras questões que julgo serem mais importantes do que essa e, por respeito (e até por uma certa concordância) àqueles que argumentaram que nem tudo precisa ser votado e há muita coisa que deve ser discutido antes de uma votação, acabamos não votando nada, entretanto não nos faltou (e eu não falo por todos) vontade de votar as questões polêmicas. O mais impressionante, e o que me deixa triste, é que as pessoas que eu esperava não concordarem com uma votação sem discussão prévia (o que é o mesmo que dizer que estamos resolvendo algo polêmico sem que haja polêmica) foram os que tiveram mais pressa em oficializar esta votação.
Não quero dizer, de maneira alguma, que eu não respeite a opinião do Voz da Verdade e que eu seja contra a votação, mas me decepciona a pressa com que a mesma foi aceita e está sendo votada, creio (se bem que tenho certeza das conseqüências disso) que não basta, para formar uma votação, abrir uma seção na Esplanada com uma pergunta e duas opções, para tal é preciso um discernimento e isso não ocorreu previamente. Não vamos parar esta votação agora que iniciou, mas a criação da mesma não partiu de um procedimento muito prudente e eu gostaria de uma explicação razoável (não no sentido de criticar, mas no sentido de que isso não volte a acontecer dessa forma). Um abraço! -- Marcelo Silva 18:05, 10 Outubro 2006 (UTC)

Isso aqui ainda é um dicionário eletrônico? -- Felipe Sousa Nascimento @ 19:03, 16 Outubro 2006 (UTC)

Aguaí palavra sem saída?

Há diversas saídas. Como cidade e município de SP, seu lugar será na Wikpédia, aguardando remoção do conteúdo por quem tiver habilitações. Eu não tenho ainda. Mas gostaria de tratar da palavra comum /aguaí/ após aquela remoção. Alguém pode ajudar? --alm 21:11, 10 Outubro 2006 (UTC)

Caro Antonio, não entendi bem o que quer. Se quer a remoção da página, devo discordar, pois aqui os topônimos são aceitos. Veja por exemplo a categoria Categoria:Topónimo_(Português). Se quer apenas editar o conteúdo, corrigindo erros, acrecentando informações, pode fazê-lo livremente, apenas peço-lhe que não apague nada sem discutir antes com o(s) editor(es) anterior(es) por uma questão de deferência.EusBarbosa 23:30, 10 Outubro 2006 (UTC)

Obrigado Eusbarbosa

Quis dizer que dizer que /aguaí/ é vocábulo comum e como tal ter sua entrada no Wikcionário, entretanto, a definição do verbete começa pelo município com aquele nome, sua história..., que me parece matéria da Wikpédia (ou haverá conflito com o projeto paralelo). Afinal não tratamos aqui de um dicionário enciclopédico. Consegui expor melhor? --alm 01:32, 11 Outubro 2006 (UTC)
Antonio, então basta criar a nova entrada aguaí e pôr a definição correta. Eu faria também um link entre as duas páginas. um abraço. EusBarbosa 00:17, 12 Outubro 2006 (UTC)

Wikcionário no Alexa

Curiosamente, vi no Alexa que o nosso Wikcionário é o segundo mais visitado da web, só perdendo para o inglês. -Diego UFCG 12:37, 11 Outubro 2006 (UTC)

Xi, o wikcionário em inglês está ganhando com 54% dos votos, não vai nem precisar de segundo turno. :-) :-)
Valdir Jorge fala! Canadá 13:15, 11 Outubro 2006 (UTC)

Administradores medíocres, mauzinhos e sacanas

Predefinição:dlp‎; 20:00 . . Marcelo-Silva (Discussão | contribuições) (Redireccionando para Predefinição:-tradu-)
Predefinição:dlp‎; 19:59 . . Marcelo-Silva (Discussão | contribuições) (Redireccionando para Predefinição:-trans-)
Primeiro inutiliza-se a Predefinição:dlp e depois sacaneia-se o lixo restante.
«Imagem não utilizada e sem licença adequada. Também, a frase "diáspora da língua portuguesa" não tem um significado relevante a nenhum verbete. Marcelo-Silva»
PSELOP
A função da predefinição "dlp" era a mesma da predefinição "-tradu-", não precisamos de várias predefinições para fazer uma mesma coisa. Não entendi qual o problema. Quanto aos insultos, estou notificando-o. -- Marcelo Silva 23:54, 11 Outubro 2006 (UTC)
Este Marcelo agora está a chamar estúpido e parvo cá ao preto. Se existia uma predefinição só por estupidez e parvoíce é que se podia criar outra com a mesma função. Não o notifico, mas mando-o dar uma voltinha ao bilhar grande e, enquanto vai e vem, talvez encontre as diferenças. PSELOP
É a mesma coisa, só com um modelo diferente (isso sem contar que já vem com uma tendência a permitir traduções para "Brasileirismo" e "Mirandês" - que são dois elementos polêmicos e que precisam antes ser discutidos). Exemplificando: vide áua, úa e vintchi. Bom, pretendo não continuar discutindo, mas não me venha com jogo de retórica que todos aqui sabem as suas intenções, combinado? Ok... -- Marcelo Silva 01:54, 12 Outubro 2006 (UTC)
Polémicos? Vamos já retirar essas heresias dos verbetes e o melhor talvez seja retirar os verbetes e corta-se o mal pela raíz.PSELOP

Notifiquei o ValJor por abuso de poderes de Administrador


ValJor,
Pela sua acção terei que concluir que o Marcelinho não vandalizou desenfreadamente centenas de verbetes quando inutizou a :Predefinição:dlp e pretende apagar a imagem.
Como administrador, que infelizmente ainda é, vai ter que nos dizer:
  • O Marcelo-Silva vandalizou ou não a Predefinição:dlp?
  • Se não vandalizou, a informação nos verbetes está a mais e deve ser apagada, não é verdade?
  • Se é verdade, você foi muito mauzinho ao bloquear usuários injustiçados por terem feito qualquer coisa, ou não foi?
Assim, ou o Marcelo também é notificado por vandalismo ou continuarei a limpar a informação espúria dos verbetes.
(Nota: Se eu for considerado um sockpuppet virtual de alguém, você também terá que ser um sockpuppet real do Marcelo-Silvestre - um lambe-botas como se diz em bom português)
João do Telhado

Habilitando busca em conjugações

Olá, pessoal. Há algum tempo eu e o Cadum questionamos se havia alguma maneira de buscar as formas flexionadas presentes na conjugação dos verbos. O Schoenfeld explicou que isso não era possível na maneira que trabalhamos, pois a busca do Wiki é processada no código das páginas, que geralmente não contêm as formas flexionadas, mas apenas alguma predefinição do tipo {{conj.pt.ar|...}}. Encontrei uma maneira de solucionar isso. Obviamente, colocando as formas flexionadas no código da página. A maneira mais simples que encontrei de fazer isso é usando uma função que substitui a chamada à predefinição e seus parâmetros (Ex.: conj.pt.ar|coloniz) pelo código da predefinição já com o parâmetro passado, a função subst:. Exemplo: ao editar o verbete colonizar, no lugar de {{conj.pt.ar|coloniz}}, coloquei {{subst:conj.pt.ar|coloniz}}. E o código gerado é o seguinte. Agora vejam que ao buscarmos qualquer conjugação de colonizar, a busca retornará entre os resultados o link para colonizar. Porém, esta solução implica em poréns. O Schoenfeld alertou que a legibilidade do código seria prejudicada. Concordo, porém acho que o benefício justificaria tal perda. Concordamos também que esta é uma questão subjetiva. Mas se muitos acharem ilegível, creio que teremos algo mais objetivo, e deverei não mais prosseguir com esta prática. Notei também algumas outras consideráveis. Novatos poderão concluir que o código foi escrito a mão (e desistir de por conjugaçòes?), para que isso não ocorra pretendo por acima do código de conjugação um comentário explicitando que aquilo foi gerado automaticamente. Outro: ao usarmos o subst: qualquer ajuste na predefinição utilizada (ex.: conj.pt.ar), não será reletido nas páginas em que a predefinição foi utilizada com o subst:. O problema disso é se houver algo errado na composição das flexões - como algumas poucas vezes encontrei. Para solucionar isto basta conferir bem a predefinição que será utilizada. Vejam que ajustes na construção da tabela serão refletidos, a predefinição conj.pt, que constrói a tabela, continua no código da página, vejam o código.

Bem, primeiro, venho aqui perguntar se vocês vêm problemas em eu prosseguir desta forma. Caso haja considerável reprovação, não prosseguirei mais assim. Depois, caso haja aprovação, peço que também prossigam assim. Creio que as vantagens de habilitar este tipo de busca sào óbvias e consideráveis.

Obs.: caso façam testes, notem que a indexação de uma página nova no sistema wiki pode levar algum tempo, para o qual não encontrei estimativas. Por isso demorei algum tempo para poder experimentar e comprovar que dava certo. Testes de busca podem ser feitos também com arguciar, que também já foi indexado. -- Haomon[diálogo][+] 13:18, 12 Outubro 2006 (UTC)

Boa, Haomon! Você merece parabéns! Experimentei com colonizar e funciona! Penso que é um grande avanço. Vou começar a fazer (se for capaz...)!
Mas... (o espírito humano é mesmo insatisfeito por natureza) procure satisfazer um novo desafio: evitar o trabalho extra de quando queremos linkar uma forma flexionada (por exemplo, colonizáveis obriga a colonizar|colonizáveis).
Obrigado. Um abraço! – Cadum 16:54, 12 Outubro 2006 (UTC)
Ótimo! Eu sem nem ter visto isso pedi ao Valdir pra acrescentar {{subst:}} junto aos caracteres daqui de baixo! E resolvendo o problema de possíveis erros na predefinições de conjugação, façamos então uma busca nelas por erros, a cada que for confirmando que está tudo certo, já poderemos então utilizá-las. — Łυαη fala! 20:15, 12 Outubro 2006 (UTC)

Obrigado, pessoal. Caso a aceitação seja grande e a prática difundida o suficiente, creio que podemos por o comentário nas definições a serem utilizadas. Vamos ver o que nossos amigos acham.

Tenho também uma outra observação a fazer. Ainda tentando conciliar nossas práticas com o sistema de buscas Wiki: muitos de nós, acredito, incluem tabelas com flexões de gênero e número. Notem que as formas flexionadas presentes nos códigos das páginas também poderão ser buscadas. Basta que para isso não separemos as sílabas das flexões. Procurem, por exemplo, por “débeis”, a busca encontrará débil. Porém, indescritível não será encontrado ao procurarmos “indescritíveis”, pois no código está “in.des.cri.tí.veis”. Parece que em alguns casos, como quando o plural é formado apenas com o acréscimo de um “s”, a busca ainda encontra a palavra, mesmo que seu plural esteja separado, exemplo: busquem “aturdidos” e encontrarão algo, porém, “aturdidas”, nada. Talvez fosse o caso de não silabar as flexões. O que acham? Obs.: já venho fazendo isso, pois creio que não implica em nenhum porém. E, mais uma vez precisei de um certo tempo para confirmar isso. -- Haomon[diálogo][+] 04:31, 13 Outubro 2006 (UTC) Ah, Cadum, parece que fugi do desafio que você propôs, hem? -- Haomon[diálogo][+] 04:44, 13 Outubro 2006 (UTC)

Haomon, viva! Já se avançou muito. E quanto ao desafio, escreveu um poeta português (António Gedeão): O sonho comanda a vida e sempre que um homem sonha o mundo pula e avança.... Por vezes não tão depressa como gostaríamos, mas avançará! Um abraço. – Cadum 09:13, 13 Outubro 2006 (UTC)
Não esqueçam que podemos criar páginas para as formas flexionadas. E que um bot pode facilmente fazer este serviço (no wikcionário inglês já há bots deste tipo funcionando). Eu desaconselho o uso do subst:, pois (i) complica o código e a edição, especialmente para novatos, (ii) diminui a padronização, (iii) dificulta a correção de erros (um erro numa predefinição será replicado pelos artigos que a utilizaram, e estes artigos não poderão ser rastreados) e (iv) as predefinições contém informações morfológicas e relações entre verbetes que serão perdidas (por exemplo, para encontrar todos os verbos mistos alemães basta ver as páginas afluentes da predefinição respectiva). Eu acho muito mais simples aproveitar ao máximo as predefinições, e deixar o trabalho mecânico e repetitivo para os robôs. --Schoenfeld 17:14, 14 Outubro 2006 (UTC)
Ooops, eu ia fazer um teste com os verbos em latim, mas agora fiquei em dúvida com a observação do Schoenfeld. E aí Haomon, que diz disso? De qualquer modo, ainda não havia me manifestado antes, mas seu esforço é muito louvável e está de parabéns.EusBarbosa 17:39, 14 Outubro 2006 (UTC)

Concordo. Certamente, se um robô pudesse criar páginas paras as formas flexionadas, seria melhor. Aliás, creio que estaria também solucionado o desafio que o Cadum propôs, mais depressa do que imaginávamos. -- Haomon[diálogo][+] 17:42, 14 Outubro 2006 (UTC) Obrigado, Eusbarbosa! -- Haomon[diálogo][+] 17:44, 14 Outubro 2006 (UTC)

Se me derem uma lista de palavras e o que exatamente colocar em cada uma, posso tentar fazer isso. Lugustomsg 17:56, 14 Outubro 2006 (UTC)
Eu não percebo nada de predefinições, mas parece-me que o recurso do Haomon não dispensa a predefinição, apenas simula a introdução manual das variáveis, não será?
A predefinição continua lá! Portanto, seu eu estiver certo, o inconveniente apontado pelo Lugusto não existe. E a solução do Lugusto aumentará em muito o número de verbetes, não será?
A solução ideal, quanto a mim, seria fazer como acontece na MorDebe. Experimentem pesquisar, por exemplo, pesquisavas. O que é mostrado não é uma nova entrada – é toda a conjugação. Uma solução muito melhor para quem consulta.
Por isso, mantenho o desafio: não é possível fazer igual (ou melhor!)?
Saudações a todos. – Cadum 22:04, 14 Outubro 2006 (UTC)
Cadum: não é possível fazer igual ao MorDebe, mas, ao que me parece, há três maneiras de simular algo parecido: fazer como sugere o Haomon, criar redirecionamentos em vez de verbetes para as flexões ou repetir as tabelas em todos os verbetes das flexões. A mim nenhuma me agrada muito. E a solução do Haomon de fato dispensa as predefinições, deixando apenas a predefinição "básica", nos verbos portugueses, por exemplo, a única predefinição a aparecer seria a Predefinição:conj.pt.
Lugusto: eu estava pensando em uma coisa mais automatizada, o bot deveria retirar as informações das próprias predefinições. Por exemplo, para todas as páginas que usam a [[Predefinição:flex.pt.subst.feminino]], criar página cujo título é o segundo argumento da predefinição, e cujo conteúdo seria um verbete padrão e com uma única definição dizendo que se trata do feminino plural do primeiro argumento da predefinição. -Schoenfeld 23:21, 14 Outubro 2006 (UTC)
Cadum, acho que entendi o que você falou, por exemplo, ao pesquisar pesquisavas aparecer uma subpágina de pesquisar com a conjugação do verbo pesquisar. Foi isso?
Não acho que devíamos criar páginas pras cunjugações e flexões.
Schoenfeld, como é que vai diminuir a padronização? E quanto a dificuldade de correção, faz o que eu já havia falado antes, sai vasculhando possíveis erros nas predefinições e assim que estiverem com o "selo de corretas (sem erros)" já poderiam ser usadas, é bastante simples! — Łυαη fala! 22:46, 16 Outubro 2006 (UTC)

Acho que temos que pensar em todas as soluções possíveis para resolver isso. Bem como nos maus efeitos dessas soluções e, se existirem, nas maneiras de amenizá-los. O que não devemos é esquecer de solucionar isso.

Ao usarmos o subst:, para não “perdermos” os verbetes poderíamos incluir na predefinição uma categoria para a respectiva conjugação. Quanto aos outros problemas que o uso do subst: traz creio que já citei algumas maneiras de amenizá-los. Mas, repito, se robôs podem fazer um trabalho que possibilitará também esse tipo de busca, completo, e se não existem poréns quanto a isso, creio que é realmente melhor. -- Haomon[diálogo][+] 13:01, 17 Outubro 2006 (UTC)

Luan, acho que deveríamos criar páginas para as formas flexionadas. No wikcionário inglês elas já existem. E na última votação a maioria aceitou a existência destas páginas. E se quiserem discutir isso ainda mais uma vez, tudo bem. O método apresentado pelo Haomon diminui a padronização porque mudanças feitas numa predefinição não serão refletidas nos verbetes que a utilizaram, uma mudança em Predefinição:conj.pt.izar não seria mais automaticamente feita em todos os verbos portugueses em izar, abrindo assim a possibilidade de que dois verbos em izar contenham conteúdo/forma diferentes. Ninguém erra porque quer, poucos ou ninguém aqui é especialista, a gramática e a ortografia mudam, e é muito difícil saber quando uma predefinição não precisará mais de remendos. Por isso não acredito em um "selo de aprovação" (talvez para as línguas mortas, e quando dado por um especialista). Há ainda muitos casos em que há mais de uma maneira de proceder, por exemplo, nas tabelas de declinação pode-se colocar ou não os artigos (quando se aplica); em alemão em diversas conjugações/declinações há um 'e' opcional que algumas pessoas, como eu, preferem apesentar através de parênteses, para que as tabelas fiquem mais compactas, mas poderiam muito bem ser apresentados duplicando a palavra (por exemplo em vez de 'Haus(e)', escrever 'Haus, Hause'). Não é correto acorrentar todos os futuros usuários às preferências estéticas dos usuários que criaram as predefinições, e o que essa tática vai fazer é justamente isso, tornar mudanças futuras mais complicadas. --Schoenfeld 13:42, 17 Outubro 2006 (UTC)


Ai, ai, ai... bem, já a algum tempo entrei em debates sobre o certo tema (não como é posta acima mas se era valido ou não a inclusão de plurais, flexões... como verbetes independentes) com o nosso amigo Schoenfeld ao colocar algumas páginas que ele havia editado para serem apagadas (Foi assim não?). E por falar nisso Schoenfeld onde estão aquelas discussões? No inicio eu discordava das idéias dele, mas reavaliei. Vi que a idéia de colocar tais verbetes como independente tinha como princípio o ponto forte da inclusão de conteúdo multi midia dentre outros, não ferindo em nada qualquer aspecto do projeto Mãe. Ora! não existe dicionários para verbos, sinônimos e antônimos, etc? E pois então! O Wikicionário é isso e mais um bocado!!!. Andei afastado por alguns meses e não estou a par dos debates mais recentes... Sobre se devemos incluir ou não qual o problema de serem colocados? Por que a resistência? Por acaso o wikicionário está com contensão de bytes? Quando olho para o projeto em inglês vejo que não!! Na verdade achei que o problema já havia sido resolvido e o foi... é só criar verbetes independentes é bem simples. Vou ser honestos com todos, li por alto a idéia de nosso amigo Haomon. Pô Cadum (ver + abaixo), eu estava com a cabeça em Plutão e vc me vem com isso... A questão aqui não é se vai incluir ou não os verbetes... mas como fazer com que a pesquisa encontre algo... O Haomon encontrou uma solução e infelizmente não estou com cabeça para fazer testes agora, desculpe! Basta uma reflexão: Devemos buscar soluções simples ou não para resolver nossos problemas? Acho que sim.


Amigos me perdoem mas alguns debates aqui não passa de perde de tempo e desgaste... não sei por que uma ação elimina a outra, digamos: se um editor escrever 100 páginas e um grupo ou alguém decidir que aquilo não esta de acordo não pelo conteúdo, mas porque esta feio vão lá e apagam o trabalho do cara. Outro dia fui impedido de criar a categoria Adjetivo porque já existia a Categoria Adjectivo, já fui questionado por criar páginas independentes para as Conjugação dos Verbos em Espanhol. Agora mesmo... tive de parar o que estava fazendo para vir defender meu ponto de vista, sem palavras...

<<Verbetes com flexões verbais - Olá, Felipe, tudo bem consigo? Está ainda a decorrer (aqui) uma troca de ideias sobre as flexões, nomeadamente dos verbos. Você está criando verbetes (estou, estás, estais, estamos) que podem vir a estar em conflito com o que for decidido... Por alguma razão especial? A regra tacitamente em vigor é a de que apenas o particípio tem verbete isolado do infinitivo, se se justificar. Um abraço! – Cadum 14:45, 18 Outubro 2006 (UTC)>>

Senhoras e senhores... deixem as pessoas trabalharem... Não vamos complicar os códigos a ponto dos professores de português ou aquele povo que estuda a origem das línguas, é linguista né? não entenderem nada... Temos é de convidar as pessoas e não espanta-las. Já havia falado com o Haomon... ele esta por dentro de minhas idéias bem como o Schoenfeld.

<<2. A questão de tamanho não é problema... por que retirar alguns verbos se o wikicionário não é limitado por tamanho e peso? Sua limitação é outra e nos leva a patamares antes nunca pensados. Eu mesmo reavaliei muitos de minhas idéias depois que iniciei a editar aqui... inicialmente tinha, digamos, um certo preconceito quanto colocar palavras no plural ou verbos conjugados como verbetes independentes, pois nos dicionários antigos não havia isso.. e por falar muito bem o português não haveria como confundir que estarão é do verbo estar e não um bicho lá da amazônia. Mas meu caro amigo Haomon e se o usuário estiver na Mongolia, ou Sibéria, ou quem sabe lá onde... será que compreenderá? >>

Esse projeto é muito burocratizado, algo bem contraditório se levarmos em conta que um editor pode faze-lo sem estar cadastrado. "Tudo que é solido se desmancha no ar" ou algo assim.

" O sonho comanda a vida e sempre que um homem sonha o mundo pula e avança...." disse outro: "quanto mais evolui a ciência maior é a dor e o sofrimento do homem" ou algo assim, foi de alguém ai. Sobre o debate que está em questão não tenho muito a opinar, pois como disse estava em Plutão! Quem sabe depois! Abraços -- Felipe Sousa Nascimento @ 16:36, 18 Outubro 2006 (UTC)

Olá Felipe!
Citação: Você escreveu: «Outro dia fui impedido de criar a categoria Adjetivo porque já existia a Categoria Adjectivo»
Isso foi decisão da comunidade para padronizar.
Citação: Você escreveu: «Agora mesmo... tive de parar o que estava fazendo para vir defender meu ponto de vista, sem palavras...»
Sim, é chato ter de parar com as tarefas lingüísticas para se dedicar a estas burocráticas, mas se todo mundo fizer do jeito que quiser, vira a casa da mãe Joana, não?
Citação: Você escreveu: «Senhoras e senhores... deixem as pessoas trabalharem...»
A pergunta do Cadum procede. É claro que você pode trabalhar no que bem entender aqui no wikcionário, mas considerando os milhões de palavras verdadeiras que estão esperando ser catalogadas, é triste ver alguém gastando seu tempo catalogando todas as flexões do verbo estar... Mas como eu disse, é seu direito.
Citação: Você escreveu: «Esse projeto é muito burocratizado»
Como eu disse acima, regras são necessárias, senão vira a casa da mãe Joana. E por falar nisso, você deu uma olhada no nosso modelo de entrada recentemente?... ;-)
Valdir Jorge fala! Canadá 18:25, 18 Outubro 2006 (UTC)


  1. recuso ser taxado de desinformado;
  2. não nos ponha freios;
  3. como evoluir se afugentamos os futuros editores? Vamos evoluir, proponho trabalhos em equipe, façamos um multiram;
  4. e no Canada não existe dicionário de verbo não? Tá com pena de mim?! Mas que sentimentalismo besta. E as crianças que não podem estudar porque trabalham cortando cana, batendo em pedra, etc?
  5. olhei e acho que algumas coisas estão confusas

Não é assim que se responde a ninguém, não é? Principalmente quando levamos os debates honestamente. E quem disse que a casa da mãe Joana é ruim? Triste é ter de perder tanto tempo argumentando as coisas quando as pessoas defendem suas opiniões sem qualquer tipo de argumentação utilizando-se de metáforas e recortes... Milhões de palavras verdadeiras? E existem palavras não verdadeiras? Quer dizer que na língua é mais correto dizer no a não e you a você! Ah! qual é meu irmão, tenha dor! Não venha cá a me dizer esse bla bla bla... Venha aqui e me diga o que é padronizar, venha aqui e me diga qual comunidade é essa, venha aqui e me diga o que you entende pela casa de mãe Joana, num comeu doce lá não foi? Valdir, por acaso você trabalha com informática? Se sim imagine o Modelo de entrada como a versão final do Debian GNU/Linux, ok!? Eles recomendam, mas sempre usam um kernel a frente. Gostaria de citar algo que li a um tempo <<...faço colecção de amigos, que, no entanto, vou deixando espalhados pelo mundo, como pedaços meus doados à humanidade>>, bonito isso não? Então amigos? Abraços -- Felipe Sousa Nascimento @ 22:09, 18 Outubro 2006 (UTC)


O problema é que as flexões são a repetições e que "todo mundo (grande parte dos lusófonos)" conhece(m) as flexões e com a proposta do Haomon esse problema acaba e o único incoviniente, ao meu ver, é a dificuldade que os novatos terão. Há muitos outros verbetes importantes precisando serem criados, vejam pesquisar, é um verbo bastante conhecido e ainda não temos! Vejam outros em Wikcionário:Lista dos verbetes essenciais, que tem muitos outros links vermelhos. A flexão que acocelho a criar é a de outros idiomas que não sejam o português, pois "ninguém (pouquíssimos lusófonos)" sabe(m). — Łυαη fala! 01:20, 19 Outubro 2006 (UTC)

As flexões não são repetições. Pronúncias (incluindo aí o áudio), traduções, exemplos, divisão silábica, e possivelmente outras informações (a etimologia, por exemplo, às vezes é diferente), tudo isso pode (e deve) aparecer nas páginas de flexões, não havendo, portanto, simples repetição de informação. Quanto ao segundo ponto, eu concordo que ainda há milhares de verbetes para criar, e que os verbetes existentes ainda são muito precários, mas o que isso tem a ver com as páginas de flexões? Ninguém é obrigado a criar estas páginas, se achas que é perda de tempo, não o gaste com isso. Do mesmo modo não há motivo algum para impedir as pessoas que desejem fazê-lo de gastarem seu tempo nisso. A seção de inglês do wikcionário é mais importante do que a de qualquer outra língua estrangeira, seguindo o raciocínio, deveríamos então impedir as pessoas de escreverem verbetes para línguas tão pouco populares quanto grego antigo e finlandês, o que é certamente uma conclusão inaceitável. --Schoenfeld 12:18, 19 Outubro 2006 (UTC)

Luan. Sou da sua opinião: um verbete aconcelho não faz falta nenhuma, mas a existência dum verbete aconselho já lhe dava muito jeito, né? Diabo e Santo


Verbetes de flexões

Schoenfeld, você vai desculpar mas só está olhando uma parte da questão!
Quando se entra para o projecto livre e colectivo como este, não podemos valorizar apenas a nossa total liberdade...
Se o projecto é colectivo, devemos procurar uma integração na equipa, devemos perceber o que a equipa fez até ao momento em que entrámos, o que ainda não fez e porquê. Se tivemos a sorte de encontrar o Wikcionário assim como está, isso deve-se ao esforço de todos os que já cá estão ou estiveram!
A atitude de chegar e "descobrir a pólvora", sem se importar se é proibido dar tiros – isso não é liberdade, é fazer prevalecer a "liberdade" individual (egocêntrica "liberdade") sobre a liberdade de todos.
No caso concreto das flexões, eu até poderei estar de acordo com a criação de verbetes separados – mas isso deveria ser discutido antes. Porque:
  • abrir novos verbetes para flexões não é apenas fazer entradas para amar/amo etc. – é fazer também para amá-lo/amo-o, etc.; par amá-la/amo-a, etc.; para amar-te/amo-te, etc.; para amar-se/amo-me, etc.; para amar-vos/amo-vos, etc.; para amá-los/amo-os etc.; ... por aí fora, para todos os verbos. Porque ninguém mais irá limitar esta espiral que agora começa...
  • abrir novos verbetes para flexões é também admitir lindo/linda/lindos/lindas – multiplicar por quatro quase todos os adjectivos e os substantivos;
  • começar a fazer isso torna inútil muito trabalho feito antes, nomeadamente montes de ligações feitas para a forma não flexionada – plurais, femininos, formas verbais, etc. E essa súbita inutilidade do trabalho anterior só é compreensível se for baseada em decisão comunitária fundamentada;
  • começar a fazer isso até torna ridícula a troca de ideias que estávamos fazendo aqui – sobre a pesquisa de flexões em conjugações – e o trabalho do Haomon.
Assim, Schoenfeld, isto não é, para mim, sinónimo de liberdade nem de trabalho em equipa. Porque toda a liberdade tem que respeitar a liberdade dos outros – e isso inclui respeitar as decisões e as sensibilidades do colectivo.
Saudações. – Cadum 02:35, 20 Outubro 2006 (UTC)
Desculpa, mas onde eu defendi que cada um pode fazer o que quiser à revelia da comunidade, que se deve valorizar apenas a nossa total liberdade? Não usei nenhuma vez a palavra 'liberdade', não fiz nenhum discurso sobre liberdade nenhuma, eu disse apenas que não havia motivos para impedir ninguém de criar os tais verbetes. Não entendo de onde concluíste todas estas intenções que atribuis a mim. Eu posso estar errado e podem existir motivos para impedir as pessoas de criarem páginas de flexões, e é apenas isso que me interessa, não discursos sobre "liberdade". Tampouco percebo onde está a atitude de "chegar e descobrir a pólvora", (1) esta discussão sobre as páginas de flexões não é nova, ela reaparece recorrentemente, (2) desde que cheguei a defendi todas as vezes que apareceu, embora (3) eu mesmo nunca a tenha levantado, nem insistido nela, é ela que insiste em reaparecer a todo momento, (4) na última votação a permissão para as páginas de flexões foi parar nas políticas oficias, e mais (5) eu nunca criei páginas para flexões, embora ache correto fazê-lo. Portanto, creio que eu não estou descobrindo nada, não estou impondo coisa nenhuma, não estou desvalorizando ou desrespeitando ninguém, nem ignorando as opiniões e práticas de quem quer que seja.
  • espero que concordemos que simplesmente porque se procedeu de certo modo no passado, ou se procede de certo modo no presente, não impede que se proceda no futuro de modo diferente. O fato de os fundadores do wikcionário não terem aceito as flexões não tem relevância alguma na questão, embora os argumentos deles para não aceitar as flexões certamente ainda sejam relevantes. Isto é, o que importa são as razões para proceder deste ou daquele modo, não o fato de no passado ter-se procedido assim.
  • não sei se o caso das formas pronominais pode ser entendido como flexão, mas, concedendo este ponto, repito que não vejo problema algum em tê-las. A espiral que começa é limitada pelas regras da sintaxe, e a sintaxe das linguagens naturais permite poucas variações (aliás, bem poucas). Além disso, as formas pronominais são úteis também, lembro-me da dificuldade que tive para traduzir algo como 'amatolo' de um texto italiano, não achava a palavra em dicionário algum (eletrônico ou de papel), eu teria que vasculhar a gramática não me avisasse um amigo que o 'lo' do final era um pronome.
  • Qual o problema de multiplicar por quatro os adjetivos e substantivos portugueses? Um verbo grego pode ter cerca de uma centena de formas diferentes, isso sem contar as declinações dos (mais de dez) particípios e demais formas nominais. Um adjetivo latino pode ter umas cinqüenta formas diferentes. Qual o problema? Temos alguma limitação de espaço? Em que estes verbetes atrapalham os outros? Em que uma pessoa que os cria atrapalha as outras?
  • não entendi como a presença das formas flexionadas vai inutilizar algo já feito. Poderias dar um exemplo? De qualquer forma, tudo o que fazemos aqui pode ser alterado. Doamos nosso tempo e nosso conhecimento para o projeto. Depois de publicarmos aqui já não somos donos e não temos nenhum direito particular sobre aquilo que publicamos. Nem podemos, nem é educado restringir o que os futuros usuários farão com as nossas doações, se o trabalho que desenvolvemos será no futuro considerado inútil, fazer o quê?
  • também não entendi por que isso torna ridícula a troca de idéias que estávamos fazendo aqui. Ora, a busca de formas flexionadas é solucionada trivialmente com a existência de páginas para as formas flexionadas. Eu apenas observei que as páginas de flexão foram aprovadas (estão lá nas políticas oficiais) e que um bot poderia criá-las automaticamente, e que a idéia de Haomon tem alguns inconvenientes que para mim são demasiado custosos. Que há de ridículo ou ridicularizante nisso?
Finalmente, eu disse que a precariedade dos verbetes existentes não é argumento contra a existência das páginas para as flexões, e que ninguém deveria ser impedido de criá-las unicamente por ser uma atividade considerada secundária. O meu argumento pode estar errado, mas não vejo qual a relação com discursos acerca de liberdade e trabalho de equipe. --Schoenfeld 12:10, 20 Outubro 2006 (UTC)

Schoenfeld, obrigdo por sua resposta. Não consegui fazer-me entender, desculpe. Não foi você quem fez discurso sobre a liberdade, fui eu! Não foi você quem falou de trabalho de equipa, fui eu!
Exemplos de trabalho inútil e desactualizado: [[linda‹lindo]], [[estar|estamos]]. Vou começar a evitar este tipo de ligação.
Saudações! – Cadum 12:44, 20 Outubro 2006 (UTC)

<bizantinice>Desculpa-me a mim, Cadum, pois acho que sou eu quem não está entendendo nada. Não quero criar nem alimentar discussões bizantinas, por isso evito referência a conceitos como "liberdade". 'Liberdade' tout court é para mim uma palavra que possui conotações positivas mas que é, no fundo, vazia, cada um a entende e usa como quer, e por isso também promíscua, já que serve a todas as causas. Pareceu a mim que me alertavas para que não posasse de "campeão da liberdade" ou "renovador dos costumes", intenção que nunca foi a minha. O meu ponto é simplesmente que não havendo nenhuma limitação técnica, lingüística, estética ou organizacional, não há motivos razoáveis para impedir a criação de páginas para as flexões. Se pudermos separar isso da questão da liberdade, acho que evitaremos alguns bizantinismos. Aliás, nada contra quem gosta destas discussões, que talvez nem sejam bizantinas, mas eu prefiro ficar fora delas.</bizantinice>
Eu não vejo em que foi inutilizada a ligação [[estar|estamos]]. Eu também faço isso, por exemplo em Jüdin eu faço a ligação [[judeu|judia]], e não acho que o verbete ou a ligação ficaria inutilizada ou desatualizada com a criação de judia. Pelo contrário, acho mais sensato que o link aponte diretamente para judeu, pois é lá que estão os significados. Analogamente, é comum fazer os redirecionamentos de inicial maiúscula para minúscula, mas a criação de um redirecionamento de Grande para grande não inutiliza nem desatualiza os links da forma [[grande|Grande]], apenas torna mais fácil a consulta e edição do wikcionário. --Schoenfeld 14:24, 20 Outubro 2006 (UTC)

Schoenfeld, saúde! Só desabafei porque há uma discussão (ou melhor, uma troca de ideias) em que se tenta chegar a um consenso sobre como pesquisar flexões. Há pessoas (pelo menos uma) a trabalhar para conseguir isso e, em simultâneo, começa a criação de verbetes de flexões – o que torna a troca de ideias mais que ultrapassada (desculpa ter utilizado o termo "ridícula").
Quanto a mim, não procede o facto de se alegar que não se conhece a discussão ou que não importa, "pois bem, discutam enquanto eu actuo"... Quando se entra num projecto colectivo devemos primeiro tentar perceber o que a equipa pensa, o que discute no momento, o que tem entre mãos – o que faria (seria obrigado a fazer) qualquer de nós se fosse convidado para uma qualquer equipa desportiva, ou para uma administração; só depois teria exposto o seu programa e aceitaria discuti-lo com os outros membros da equipa.
Quanto a mim, num colectivo, preservar a união e a harmonia é tão importante (pelo menos) como cumprir tarefas.
E o trabalho do Haomon, mais as sugestões entretanto surgidas poderia consguir o mesmo efeito da criação de verbetes – habilitar a pesquisa. Se quiseres criar um verbete de uma conjugação pronominal, então é apenas um verbete e por pesquisa encontras todas as flexões. Bastante mais simples e correcto que a criação de verbetes – uma vez criado o verbete do verbo era como se estivessem criados todos os verbetes das flexões. E o mesmo para os femininos e plurais.
Assim, o que vai acontecer, inevitavelmente, é que o verbete linda, p.e., irá divergindo do verbete lindo mesmo naquilo que deveria ser rigorosamente igual. Por acção de múltiplos agentes actuando de forma isolada sobre cada um dos verbetes. E nem mesmo as flexões verbais vão escapar a este destino.
Mais uma vez reafirmo que nunca tive intenção de atingir nem a ti nem a nenhum dos participantes na discussão. Reafirmo também que "liberdade" e "equipa" são bordões meus – que procuro utilizar em tudo em que estou metido. Por vezes, se calhar, de forma belicosa. Peço perdão. Um abraço. – Cadum 16:49, 20 Outubro 2006 (UTC)

Concordo contigo, Cadum. E Schoenfeld se nos verbetes se faz [[judeu|judia]], se começa a criar flexões e se continua a fazer [[judeu|judia]], acaba-se fazendo de judia um verbete órfão. — Łυαη fala! 20:27, 20 Outubro 2006 (UTC)
Depois respondo ao que foi dito acima, por enquanto eu gostaria apenas de lembrar que isto que discutimos é quase um pseudoproblema. A busca das formas flexionadas nas tabelas já é feita pelos motores de busca externos (como o Google), para "habilitá-las" bastaria colocar uma caixa de busca do Google (ou outro qualquer) na página de pesquisa. --Schoenfeld 18:58, 21 Outubro 2006 (UTC)
Ih! Acabou com meu “barato” de tentar solucionar algo. Mas é verdade, Schoenfeld, talvez o problema nem exxista realmente. Um abraço. -- Haomon[diálogo][+] 15:53, 24 Outubro 2006 (UTC)
Tem razão Schoenfeld. Mas acontece que dificilmente aparece a ferramenta de busca do Google, no caso, então, esse é o nosso problema...
Łυαη fala! 12:26, 28 Outubro 2006 (UTC)

Fonte dos problemas- reflexão

Pontos para reflexão: (textos extraidos de outros projetos)

  • Não seja fanático (ver página [2] da wikipedia)]
    • Respeite os padrões comuns.
    • Não superproteja os artigos.
    • Não esteja mais certo do que tem razão de ser: excessiva certeza pode levar à presunçãode má-fé, ou inabilidade para escutar os outros; ambos fontes de conflitos.
    • Excesso de zelo: Não seja excessivamente zeloso ao ponto de perder de vista os objetivos. Cuidade excessivo pelas políticas da

Wikipedia pode ás vezes levar ao excesso de zelo tornando se, por sua vez, um outro problema. Tasi editores frequentemente não compreendem porque os outros os criticam, porque a sus olhos eles só estão "fazendo o que é certo para a Wkipedia".

    • Nunca reverta mais de uma vez e discuta antes na página de discussão (ver [3]).
    • Evite disparar uma guerra de edição - discuta as divergências previamente na página de discussão. EusBarbosa 16:18, 12 Outubro 2006 (UTC)
Veja a seção "Common trolling phenomena" desta página: http://meta.wikimedia.org/wiki/Trolls e, por favor, não dê mais espaço para isso... -- Marcelo Silva 16:38, 12 Outubro 2006 (UTC)
Não dê mais espaço pra isso?? O que quer dizer? Para não dar mais espaço á reflexão???EusBarbosa 17:45, 12 Outubro 2006 (UTC)
Pra você não dar razão a quem não merece razão. Quem realmente deve refletir não é eu ou você, mas sim aqueles que estão fazendo horrores Wikcionário afora. Vim aqui só pra esclarecer esta questão, no mais, gostei da sua mensagem de reflexão. Um abraço! -- Marcelo Silva 18:05, 12 Outubro 2006 (UTC)
Todos nós (sem exceção) deveríamos refletir. Há um ditado que diz: quando um não quer, dois não brigam. EusBarbosa 18:13, 12 Outubro 2006 (UTC)

Será que isso vai começar de novo? — Łυαη fala! 20:01, 12 Outubro 2006 (UTC)

Coincidências

  • You don't have permission to access /wiktionary/PT/TablesWikipediaPT.htm on this server.
  • A mensagem era pro Luan e eu tenho que falar com ele sobre o projeto do Salles, agora me dá licença que eu tenho mais o que fazer. -- Marcelo Silva 16:10
  • Wikcionário:Pedidos de administração‎; 18:43 . . Slade (Discussão | contribuições) (→Luan)
Só por curiosidade. Qual é o número de verbetes válidos editados pelo Slade?
Sockpuppet
Ele tem mais de 100 edições válidas. Ponto. -- Marcelo Silva 21:00, 12 Outubro 2006 (UTC)

Na página Wikcionário:Lista de usuários por número de edições consta (ao presente momento) que ele tem 51 edições.EusBarbosa 21:18, 12 Outubro 2006 (UTC) Que eu saiba essa página foi atualizada por Marcelo no dia 11/10/2006. EusBarbosa 21:19, 12 Outubro 2006 (UTC)

Um usuário tão antigo quanto você Eusbarbosa e não sabe que não é lá na tabela que vemos o número de edições, aquela tabela fomos nós que construímos (sinal de que existe uma fonte para os dados) e está desatualizada, vá na página de contribuições do Slade e veja você mesmo... (¬¬) -- Marcelo Silva 21:37, 12 Outubro 2006 (UTC)
É incrível! Para quê serve então essa página (cuja a qual você é um dos que ainda se dá o trabalho de atualizar)? Para causar mais confusão? Se os números não são verdadeiros para quê exibí-los? Éisso que causa celeuma. EusBarbosa 02:29, 13 Outubro 2006 (UTC)
EusBarbosa, a vantagem de páginas desse tipo é que elas ficam gravadas. Os scripts de estatísticas (de edições, de verbetes por wiki etc) não são gravados em nenhum lugar, são dados de quase o tempo real. Tendo desse tipo de páginas, desde que atualizadas de vez em quando, podemos quando quisermos fazermos comparações temporais de desenvolvimento do projeto. Por exemplo, olhando o histórico da página m:Wikisource versus olhando a página em si na versão atual. Dá a impressão de que as edições em língua portuguesa, em italiano e em romeno sempre tiveram um certo ritmo de desenvolvimento. Mas, olhando as edições antigas, vemos que não é bem assim. As edições em português e em romeno saltaram das últimas posições para as primeiras recentemente. Essas tabelas ajudam a construir a história dos projetos, permitindo-se recuar no tempo. Falar nisso, faz duas semanas que não atualizam a tabelona dos Wikisources... vou lá. Lugustomsg 02:39, 13 Outubro 2006 (UTC)
Me surgiu uma dúvida: como é que se contam a edições? Se eu for em minha página e mudar um "a" por um "b" e salvar, isso vai ficar registrado, mas será que é uma edição válida? Outro exemplo: eu tenho uma notícia a dar a todos. Então vou lá na página de cada um e colo o mesmo texto da notícia. Isso, multiplicado pelo número de usuários, dá um montão de edições. Certo? Serão contadas como apenas uma edição, ou serão contadas uma a uma? EusBarbosa 20:29, 13 Outubro 2006 (UTC)
Não sei como vocês optaram fazer isso após a "Megavotação". Mas, na Wikipédia, são consideradas como edições válidas para efeitos do direito ao voto apenas as que são feitas no espaço nominal de verbetes. As feitas em páginas com prefixo Discussão, Predefinição, Categoria, Wikcionário e etc, nos padrões adotados na Wikipédia, não são contados. Aqui, como disse, não sei como foi feito. Lugustomsg 20:38, 13 Outubro 2006 (UTC)
Aqui Lugusto, foi decidido (na Megavotação) que para votar é preciso 100 edições válidas (que não sejam vandalismo ou conflito de edição), independente de qual domínio/prefixo for. Sim Eustáquio, todas iam contar, desde que não sejam vandalismo e conflito de edição. Se tiver mais alguma dúvida estamos aí. Um abraço! -- Marcelo Silva 20:45, 13 Outubro 2006 (UTC)

Correlatos

Olá pessoal!
Eu importei predefinições de correlatos da Wikipédia para cá. Elas estão em Categoria:!Predefinição para correlato. Como eu já havia proposto antes, as predefinições de correlatos {{Wikipédia}}, {{commons}}, {{Wikinotícias}}, etc, seu tamanho é muito grande, eu diminuí o tamanho da Wikipédia e ninguém falou nada, vejam se não ficou melhor! O que acham de fazer isso nas outras? — Łυαη fala! 01:51, 13 Outubro 2006 (UTC)

Caro Luan, viva! Nestas predefinição não é possível introduzir um novo parâmetro, que permita indicar uma página da Wikipédia com um nome diferente do do verbete? Eu dou um exemplo:
  • no Wikcionário, no verbete a montante poderia introduzir a predefinição Wikipédia
mas...
o que inviabiliza a utilização da predefinição.
Consegui explicar? Ou já é possível fazer isso e eu não sei como?
Um abraço! – Cadum 09:08, 13 Outubro 2006 (UTC)
Luan, desculpe, eu não comentei o novo tamanho da predefinição Wikipédia...
A minha opinião é de que ficou mais bonita, enche menos a página.
Mas está agora gerando um espaçamento vertical que antes não gerava. Não dá para corrigir? Retira equilíbrio estético ao verbete... Obrigado. – Cadum 11:02, 13 Outubro 2006 (UTC)
Se fala com {{Wikipédia}}, realmente não dá pra fazer isso, só com uma nova predefinição ou modificando a existente. Agora se é com a que eu criei, dá pra fazer sim! É só colocar "wikipedia = montante (hidráulica)".
è o tamanho eu reparei que ficou grande verticalmente. Eu testei em Brasil, deu o maior trabalho, e ficou como você falou, copiei o que tinha na Wikipédia, não sei porque tá assim! — Łυαη fala! 18:41, 16 Outubro 2006 (UTC)

Alguém mais gostou do novo tamanho da predefinição:Wikipédia e aprova a adoção desse modelo menor nas outras predefinições de correlatos?
Łυαη fala! 02:01, 19 Outubro 2006 (UTC)

Eu aprovo. -- Marcelo Silva 02:10, 19 Outubro 2006 (UTC)

Vou começar a diminuir o tamanho... — Łυαη fala! 18:30, 21 Outubro 2006 (UTC)

Terminei! — Łυαη fala! 22:16, 21 Outubro 2006 (UTC)

Boa estadia e bom trabalho.

ValJor - Coloque quatro tis (~~ ~ ~) para pôr o seu nome nas discussões. Isto é bastante útil para a comunicação entre os usuários. EusBarbosa 23:23, 8 Junho 2006 (UTC)
Luan - Coloque quatro tis (~~ ~ ~) para pôr o seu nome nas discussões. Isto é bastante útil para a comunicação entre os usuários. :EusBarbosa 20:07, 11 Junho 2006 (UTC)
Seja bem-vindo, Marcelo! Mas, se me permite, "estreando", sem "i", por favor. : ) -- Leuadeque (contato) 18:18, 21 Agosto 2005 (UTC)
  • Quem votou para que estes neófitos "mandem" hoje no "Wikcionário" ainda podem fazer o que deve ser feito (inclusivé o Diego)
  • O próximo injustiçado será o Waltter Manoel

o comentário precedente não foi assinado por Diabo e Santo (discussão • contrib.)

Meu nome está citado acima, mas todos sabem muito bem que uma página de boas vindas não é voto para que ninguém "mande" no wikicionário. Se há alguém que luta contra castas, grupelhos, curriolas ou qualquer outra-coisa-que-o-valha, essa pessoa sou eu, sem demérito dos demais.EusBarbosa 12:55, 13 Outubro 2006 (UTC)

Estreando, gerúndio de estrear

Fazer algo pela primeira vez (de estréia), não tem /i/. /?/ --alm 14:04, 13 Outubro 2006 (UTC)

Acho que não tem "i" mesmo (era essa a pergunta?). -Diego UFCG 14:24, 13 Outubro 2006 (UTC).

Perfeito, Diego. Depois continuamos. --alm 16:46, 13 Outubro 2006 (UTC)

Dia Nacional da Língua Portuguesa - 5 de novembro

Olá Pessoal!

A pedido de nosso colega Antonio:

O Brasil criou o Dia Nacional da Língua Portuguesa (5 de novembro)
É também o dia de nascimento de Rui Barbosa. Eu gostaria de fazer a divulgação no Wikcionário e na Wikipédia e que ficasse o registro desses eventos, mas não sei como. Por essas razões, venho fazer-lhe mais este pedido: pode lançar o registro dessa data nas duas obras virtuais da LP, se ainda niguém fez, claro. Obrigado. Mais:ocorrerá também, em 5 de novembro próximo a I Jornada Nacional de Lingüística e Filologia da Língua Portuguesa a realizar-se naquela data pelo Departamento de Letras da FFP (Uerj)(www.filologia.org.br/rjnlflp)

Alguém com mais experiência de wikipedia pode colocar aviso semelhante por lá? Obrigado.

Valdir Jorge fala! Canadá 23:31, 15 Outubro 2006 (UTC)

Sistema de criação de verbetes II

Onde criaremos uma página seguindo o exemplo de Usuário:SallesNeto BR/Criar verbete-pt, para facilitar a criação de verbetes? -Diego UFCG 10:41, 16 Outubro 2006 (UTC)

Eu sugiro imitar o wikcionário inglês: en:Wiktionary:Entry_templates, en:MediaWiki:Nogomatch, en:Wiktionary:Project-Nogomatch. --Schoenfeld 11:08, 16 Outubro 2006 (UTC)

Excelente iniciativa do Salles. Parabéns! Vai precisar de uns pequenos ajustes para se adaptar ao modelo, mas é uma boa iniciativa. E a sua utilização como no Wik inglês será também boa ideia. – Cadum 12:08, 16 Outubro 2006 (UTC)

Também parabenizo o Salles. Salles, sua iniciativa foi excelente. Quanto à pergunta do Diego, acho que o lugar para a criação da página, deveria ser o (por exemplo) o Wikcionário:Novas Entradas e um link para ela por exemplo na página principal. Outra possibilidade é criar como mediawiki adicionando o texto ao existente em MediaWiki:Newarticletext e MediaWiki:Noarticletext .EusBarbosa 13:27, 16 Outubro 2006 (UTC)
Vamos ver se nos entendemos. Eu penso que em todas as situações nas quais um usuário pode criar uma nova página (seguindo links vermelhos, digitando na barra de endereço, usando a busca, etc.) deveria aparecer a opção de criar a página a partir de modelos já prontos (um para cada classe gramatical). Assim o que eu proponho (e que o Cadum já tinha proposto um tempo atrás) é uma extensão e generalização do sistema do Salles, a exemplo do que se faz no wikcionário inglês. --Schoenfeld 21:10, 17 Outubro 2006 (UTC)
Se a discussão parar agora, vai acontecer como sempre. O assunto "morre" e nada se resolve. Depois volta ressuscitado e tudo retorna ao mesmo ponto. Podemos então concluir? Eu apoio a proposta do Schoenfeld. EusBarbosa 20:16, 18 Outubro 2006 (UTC)

Eu também apoio a proposta do Schoenfeld: sempre que se vá criar uma página, que apareça a hipótese de optar por um template.– Cadum 20:57, 18 Outubro 2006 (UTC)

Acho tanto a idéia de Salles, como a Schoenfeld, válidas. Voz da Verdade 21:12, 18 Outubro 2006 (UTC)


Então acho que são estes os lugares que devem ser alterados: MediaWiki:Noarticletext, MediaWiki:Noexactmatch, MediaWiki:Nogomatch. Há mais algum? --Schoenfeld 22:36, 19 Outubro 2006 (UTC)
Dei uma espiada no wikcionário francês e creio que podemos seguir-lhes o exemplo: criamos uma página Ajuda:Criação_rápida, e todos os modelos ficam como suas subpáginas, por exemplo, Ajuda:Criação_rápida/substantivo. Depois que estiver tudo pronto lá nós decidimos onde mais devem aparecer os botões para criação rápida de verbetes. --Schoenfeld 13:28, 27 Outubro 2006 (UTC)
Boa, Schoenfeld! — Łυαη fala! 12:48, 28 Outubro 2006 (UTC)

Terrorismo - modo de impor a vontade por meio da violência e do terror

Foi praticado pelo menino Marcelo-Silva com a Predefinição:dlp. Já constou em centenas e centenas de verbetes e agora não consta em nenhum. Você votou para a sua eliminação? Diabo e SantoCogumelo.jpg

Diabo... diabo... foi você mesmo quem apagou a predefinição dlp das páginas (vide alguns links: [4] - [5] - [6])... hehehe... que mico você veio pagar hein... -- Marcelo Silva 16:11, 16 Outubro 2006 (UTC)
Ó Diabo, apresente a sua reclamação com calma, explicando tudo e suscitando uma discussão. Dessa forma que você usa, até pode ter razão, mas ninguém vai ligar a seus fogachos que parecem de pólvora seca!
Comece por não se esconder atrás de "pseudónimos" – ficará mais credível.
Fico aguardando. Saudações! – Cadum 12:18, 16 Outubro 2006 (UTC)
Sempre que leio o baixo-português do Cadum apanho um judeu! Diabo e SantoCogumelo.jpg
  • Eu sei que em briga de português, é melhor brasileiro não meter a colher, mas fiquei curioso: o que quer dizer "apanho um judeu"? A expressão me é estranha.
  • Quanto ao baixo-português, tem alguém ainda falando o português que se falava antes do fim do império português? Isso aconteceu há um bocado de tempo... :-)
Valdir Jorge fala! Canadá 15:15, 16 Outubro 2006 (UTC)
Valdir, eu também não sei o que quer dizer "apanho um judeu", mas nem atrevo perguntar. Será "alto-português", certamente – língua que felizmente não domino de todo e que estará em extinção por antiguidade...
O Diabo tem tanto hábito de ser mau que nem para ele é bom! Estava a abrir uma porta de diálogo, gostaria de saber as suas razões de queixa e... zás! Chama-me "baixo-português".
Fique lá o Diabo sozinho com suas cogitações e seus disparos à toa. Não voltarei a invocar o seu nome em vão, visto ele querer ter o problema – não resolvê-lo! – Cadum 15:42, 16 Outubro 2006 (UTC)
Hehehehe... faço minhas as palavras do Cadum. -- Marcelo Silva 16:11, 16 Outubro 2006 (UTC)
Marcelo, por favor, não intercale os comentários. Eu sei que não é o único fazendo isso, mas assim fica difícil seguir a sequência e sempre escapa algo que entretanto foi colocado no meio de uma outra conversa. Você não concorda?
E, já agora, Marcelo, como o Diabo não fala com os mortais, não quer você explicar o que afinal se passou? Não cheguei a perceber nada, pois no meio dos disparos para o ar fica difícil "ouvir" conversas sérias.
Por isso lhe peço que faça o favor de expor o assunto, pode ser? Obrigado e um abraço. – Cadum 16:27, 16 Outubro 2006 (UTC)
OK! É o seguinte Cadum, a predefinição dlp (queira sim, queira não) desempenhava o mesmíssimo papel da predefinição -tradu-, inclusive vinha seguida das predefinições tradini e tradfim (que devem ser usadas, de acordo com nosso modelo, na seção "Tradução"). A única diferença efetiva era o título da seção, ao invés de "Tradução" era "ver noutros dicionários". Redirecionei a predefinição, corrigindo o problema.
Evidentemente que, se houvesse algum problema, isso seria discutido, mas como você pode ver lá pra cima na Esplanada (mais precisamente na seção "Administradores medíocres, mauzinhos e sacanas"), ao invés de discutir e apresentar argumentos, o PSELOP veio fazendo insultos e trolling, já eu argumentei (como pode ver lá encima) e ele não, ou seja, tudo que ele quer é criar caso acerca de algo muito simples. Entendeu? -- Marcelo Silva 17:37, 16 Outubro 2006 (UTC)
Lamento, Marcelo, mas ainda não entendi tudo. Nessa história, onde entra uma imagem que você teria apagado, mais a aplicação da regra da megavotação (Regra: "As imagens usadas para ilustrar os verbetes deverão ser exclusivamente fotos, pinturas, caricaturas ou representações das coisas significadas.") que você invoca ao (re)arranjar úa, por exemplo, mais a história da "diáspora da língua portuguesa" e o que o Diabo acresce abaixo sobre não ser permitido tradução?
É que vocês sabem do que falam, estão em dois monólogos que mal se ouvem um ao outro. Mas eu estou por fora...
Não deveríamos ter discutido antes essas coisas todas: criar predefinições, introduzir imagens, apagar imagens, alterar e realterar verbetes – não deveríamos, com calma, discutir todos isso? Só será possível se houver dados e eu confesso que não os possuo. Essas discussões, quando não estão nas páginas respectivas (por serem várias, por exemplo), deveriam vir aqui para a Esplanada. Mas só vejo disparos, nada de discussão...
Estou abusando da sua paciência, não? Desculpe, e obrigado! – Cadum 18:42, 16 Outubro 2006 (UTC)
  1. Não apaguei nenhuma imagem, esta é uma acusação falsa, coloquei sim para votar democraticamente a eliminação de uma imagem que não tinha licença adequada (e ainda não tem) e está em desuso já que, de acordo com as regras, As imagens usadas para ilustrar os verbetes deverão ser exclusivamente fotos, pinturas, caricaturas ou representações das coisas significadas (o que não é o caso).
  2. Apliquei a regra (aprovada na megavotação) afim de acabar com o conflito de edição que ele iniciou repondo uma imagem que nada diz respeito ao verbete (você sabe que se eu não invonco as regras ele vem a Esplanada me fazer acusações/críticas mesquinhas e arranjar picuinhas).
  3. Desconheço a regra de que não é permitido traduções em verbetes de outras línguas. Não só desconheço como também, se a mesma existir, não dá razão a ele.
  4. Sim... há muita coisa que precisa ser discutida/votada/oficializada, só assim evitamos episódios constrangedores como esse.
Você não está abusando da minha paciência não, estou de cabeça fria, também tenho o direito de editar o Wikcionário e sei que não fiz mal algum, quero, pelo contrário, esclarecer todas as suas dúvidas e ainda ouvir você me dizer "Ok Marcelo, já entendi o que aconteceu." - só assim terei certeza de que está tudo certo. -- Marcelo Silva 18:56, 16 Outubro 2006 (UTC)

Demais comentários movidos para seção apropriada

Só devo lembrar o Valdir que quem estava deletando a predefinição das páginas era o Diabo e Santo, tanto é que ele foi bloqueado por isso... (¬¬) -- Marcelo Silva 17:06, 16 Outubro 2006 (UTC)

Mais uma mentira do Marcelo. Fui bloqueado por querer tirar dos verbetes a Predefinição:dlp que o Marcelo vandalizou e a informação do parágrafo que o mesmo senhor disse não ter sido aprovada pela comunidade. Hoje continuo a querer tirar a Predefinição e como não me deixam fazê-lo vou ser novamente bloqueado.
Predefinição:dlp faz o que outras Predefinições já fazem. É lixo!...

Diabo e Santo

Não é mentira, é verdade, você estava deletando a predefinição de várias páginas. A seção não é lixo (e você deletava tanto a seção quanto a predef) e agora a predefinição é um redirect válido e pode ser usada sem problemas. Não me venha com leviandades, tenho mais o que fazer. -- Marcelo Silva 19:04, 16 Outubro 2006 (UTC)

Demais comentários movidos para seção apropriada

Reflexão: "diáspora da língua portuguesa"

Vejamos: A seção "diáspora da língua portuguesa" está sempre em páginas de idiomas total ou parcialmente derivados da língua portuguesa. Grosso modo, é uma tradução de uma língua para a outra. Em discussões antigas ficou decidido que as traduções ficariam apenas nas palavras portuguesas, porém, uma vez postas em palavras de outros idiomas, não era necessário apagá-las. Sendo assim, peço ao anjo caído, o contra-terrorista para dizer o real motivo de defender a "diáspora"? O que ela há de singular que não consegui entender? -Diego UFCG 17:24, 16 Outubro 2006 (UTC)

Fico caladinho da Silva se o Marcelo melhorar os meus verbetes deste que no histórico desses verbetes conste que foi ele que os melhorou.
Deu trabalho encontrar uma solução para essa regra antiga ficou decidido que as traduções ficariam apenas nas palavras portuguesas e, como é óbvio, a solução que se encontrou não foi a tradução.
Quanto à diáspora, aquilo são apenas notas para uma categorização a sério que tarda em chegar. Quantas palavras é que chegaram ao Brasil pelas bocas de quem falava o papiamento? Quantas palavras de origem portuguesa se podem encontrar hoje no Japonês? Que palavras entraram no tétum? Que palavras é que ficaram ancoradas no tempo que o português-europeu já não usa e que são palavras de todos os dias em nichos de falantes espalhados pelo mundo, inclusivé no Brasil?
Há minha pequena colecção faltam os falares da Guiné, de Angola, de Moçambique, da Índia, de Macau, etc..
Já agora Diego. Os meus diferendos com o Marcelo começaram quando ele aqui chegou e alterou de uma penada todas as categorias do Sãotomense. O Marcelo pertence ao género de pessoas que não perdoa...
Não há traduções de Santomense para Mirandês porque eu não me sinto apto para as fazer. Se o Marcelo e o Diego se sentem aptos para o fazer, força, vão em frente...
Diabo e Santo
  1. Eu farei o possível, mas não obedeço ordens e não sou seu subalterno.
  2. Os verbetes estão sob GFDL e não são propriedade de ninguém.
  3. Que história é essa de que ficou decidido que as traduções ficariam apenas nas palavras portuguesas? Isso não consta em nenhuma votação e em nenhuma página de políticas oficiais, não que eu lembre.
Bom, agora me diga, você (PSELOP) precisava aparecer criando caso na Esplanada daquele jeito?? Não poderia discutir civilizadamente como está fazendo agora? -- Marcelo Silva 18:38, 16 Outubro 2006 (UTC)

escopoCat

Oi todos,
Quero mudar o escopoCat para exibição em verde ao invés do atual vermelho.
Outras predefinições usam o verde, tais como escopo, escopoCatLang e escopoRegLang. 
Exemplo: no uso de escopoCat|Brasileirismo,
(Brasileirismo) passaria a (Brasileirismo)
Todos concordam? Voz da Verdade 21:17, 16 Outubro 2006 (UTC)
Não tenho nada contra.EusBarbosa 21:33, 16 Outubro 2006 (UTC)
Perfeitamente. -- Marcelo Silva 21:41, 16 Outubro 2006 (UTC)
Por mim tudo bem! — Łυαη fala! 23:49, 16 Outubro 2006 (UTC)
Tomei a liberdade de já trocar para verde e também documentar a predefinição.
Acho que a maioria vai concordar, caso haja discordância faço a reversão.
Voz da Verdade 20:19, 18 Outubro 2006 (UTC)

Conflito de edição – vamos resolver?

Colegas, estão em conflito de edição variadíssimos verbetes (centenas, segundo o Diabo e Santo). Para exemplo, investiguei o que se relacionada com apenas um deles, mas poderá haver outros mais significativos.

  1. O verbete áua foi editado, no que a este conflito respeita, desta forma:
    1. 24 Agosto – Sockpuppet – colocou {{dlp}} que, se bem me lembro, tinha a imagem LDLP1.png (Image:LDLP1.png)
    2. 12 Outubro – Diabo e Santo – retirou {{dlp}} e de {{tradini}} até {{tradfim}}, eliminando as traduções
    3. 12 Outubro – Marcelo – reverteu para 1
    4. 12 Outubro – PSELOP – reverteu para 2
    5. 12 Outubro – Marcelo – reverteu para 1
    6. 16 Outubro – Diabo e Santo – tirou {{dlp}} e colocou [[image:LDLP1.png]]
    7. 16 Outubro – Marcelo – reverteu para 5
    8. 16 Outubro – Diabo e Santo – escreveu Diáspora da língua portuguesa
    9. 16 Outubro – além de outras coisas, recolocou {{dlp}} e separou por linhas cada uma das traduções
    10. 16 Outubro – Marcelo – pormenores
    11. 16 Outubro – retira {{dlp}} e coloca {{-tradu-}}
    12. 16 Outubro – Marcelo – reverte para 10
  2. A Predefinição:ldp foi criada e começou a ser aplicada sem consulta à comunidade e sem discussão em nenhuma página – facto consumado
  3. A imagem LDLP1.png está em votação Wikcionário:Imagens para eliminar#Lista de imagens a apagar|para ser eliminada – mas tem apenas 1 voto a favor e outro contra... do Marcelo e do PSELOP, respectivamente.
  4. A Predefinição:ldp foi alterada por Marcelo, tendo sido criado um redirect para a Predefinição:-tradu-

E tudo isto se passou aqui, no Wikcionário, sem que fosse aberta uma discussão séria sobre:

  • a introdução de uma predefinição que, com a ajuda de uma imagem, introduzia uma alteração conceptual importante: de tradução para diáspora da língua portuguesa – alteração muito significativa e muito significante, não era apenas para facilitar uma tarefa (mas, atenção aos argumentos do PSELOP, aqui acima)
  • a alteração dessa predefinição, redireccionando para outra – o que, eticamente, também não está correcto, pois deveria ter-se discutido antes na página do artigo ou na Esplanada. Assim, foi vontade contra vontade...
  • a colocação para eliminação de uma imagem, sem a necessária explicação das implicações todas: era um dos pomos de uma discórdia não resolvida. Antes dizia Imagem não utilizada e sem licença adequada, omitindo a disputa e o facto de ter sido retirada de uma predefinição (também mais ninguém votou, desde o dia 11...)
Todos queremos o mesmo: um Wikcionário que seja a soma das inteligências e experiências de pessoas livres – por isso o queremos livre!
Pergunto a todos: sem perdermos a calma, de forma urbana e civilizada, seremos capazes de reconhecer os nossos erros, por acção ou por omissão, e ajudar a resolver este conflito?
Peço a vossa ponderada e calma opinião. – Cadum 21:26, 16 Outubro 2006 (UTC)
A minha opinião
Este conflito está a queimar energias que melhor seria aplicar em melhorar o Wikcionário. Além disso, estão a afastar os mais novos, assustados com um clima tão turbulento. O Marcelo é um excelente contribuidor, mas nem sempre mantém a calma e vai atrás do Diabo – que, por sua vez, também acabaria por ser um bom contribuidor não fora o seu gosto por diabruras (não levem a mal, amigos!).
Sugiro que ambos "apertem as mãos", que ambos reponham o que alteraram e que discutam, sozinhos ou com a comunidade, seus pontos de vista – mas sem agressões. Afinal ambos têm argumentos! – Cadum 21:26, 16 Outubro 2006 (UTC)
Por favor Cadum... não há mais nenhum conflito e não precisava criar mais uma seção de discussão. O artigo já está pronto agora, nada foi apagado para ser reposto e as regras cobrem perfeitamente o resultado final desse artigo. Que tal terminarmos isso por aqui? -- Marcelo Silva 21:32, 16 Outubro 2006 (UTC)
Agora, falando sobre a imagem, não importa onde é usada, ela não tinha (e ainda não tem) licença válida e reconhecida (isto é, na ausência de uma licença ela deve ser apagada). -- Marcelo Silva 21:38, 16 Outubro 2006 (UTC)
Dessa história toda, persiste uma dúvida: a questão da licença válida. Se o próprio autor da imagem a disponibilizou ao wikcionário (como está escrito: <<Logotipo criado, disponibilizado e licenciado livre por PSELOP para o wikcionário.>>) como é que ela não tem licença válida? O que é licença válida? EusBarbosa 13:34, 17 Outubro 2006 (UTC)
Não sabe? (!!!???) Aqui tem um exemplo de imagem licenciada adequadamente: [7], como pode ver, lá está a licença "GNU Free Documentation License" devidamente explicada e inserida na forma de predefinição (aceita e votada pelo Commons), além do nome completo do autor (vide "Uwe Kils") o que lhe acarreta a responsabilidade de licenciar a imagem como livre (acha mesmo que, anonimamente, eu posso carregar um logotipo qualquer no Wikcionário e escrever "Criado e disponibilizado por mim"??). Um abraço! -- Marcelo Silva 14:57, 17 Outubro 2006 (UTC)
Caro Marcelo, eu também não sei como é isso. Então a imagem que eu fiz e carreguei (sobre as aspas) não está bem? O que preciso fazer para que não venha a ser apagada?
Sempre que apareça uma imagem assim, não será melhor informar? Nós, os novatos, cheios de boa vontade e de voluntarismo, podemos incorrer em erros. Se os mais responsáveis (por mais experientes, principalmente) nos alertarem evitaremos algumas chatices, não?
O que preciso fazer? Saudações. – Cadum 18:46, 17 Outubro 2006 (UTC)
Eu não sou uma página de ajuda (oO), mas fiz as correções necessárias. Um abraço! -- Marcelo Silva 19:10, 17 Outubro 2006 (UTC)

Caríssimo Marcelo, você não é uma página de ajuda: você é a ajuda em pessoa! Obrigado por ter tratado da licença da imagem.
Mas minhas dúvidas aumentaram ainda quando simulei querer carregar ficheiro. Na página que aparece não se fala de licença, só de direitos de autor! E até há uma ligação quebrada!
Isto era para ser mesmo assim? Fico confuso... Na Wikipédia aparece um pop-up que permite escolher a licença sob a qual fica a imagem. Não deveria ser igual?
Desculpe tanta pergunta, mas, se calhar, há outros usuários que não sabem o que fazer. Quer ser nossa "página (viva) de ajuda"? Obrigado! Um abraço. – Cadum 19:33, 17 Outubro 2006 (UTC)

Apesar do espanto do Marcelo, eu não sei e aposto que há mais muita gente que também não sabe e confesso que ainda não entendi a explicação. Já que domina o assunto é pedir muito ao Marcelo que nos explique detalhadamente como isso funciona? Para a maioria dos usuários basta fazer como o PSELOP fez. EusBarbosa 00:24, 18 Outubro 2006 (UTC)

Demais comentários movidos para seção apropriada

Traduções apenas nas entradas em português.

Como o Diego lembrou acima, em dezembro de 2004, foi discutida a questão de onde deveriam ficar as traduções. Reproduzo aqui o texto que foi aceito pela comunidade de então:<<Acho que precisamos de um pacto de cavalheiros para a seção tradução dos artigos. Desde o início, achei que esta seção era a pior coisa que podia existir. Com muita informação, seria muito difícil controlar todas as seções de todos os artigos. Entretanto, vi este dias em outros wikcionários o que parece ser a solução para isto: colocar as traduções apenas nos verbetes em português. Isto tem muitas vantagens: não duplica a informação, pontenciais erros e adiçõs serão discutidos nos verbetes que são mais vistos (e mais corrigidos), etc... Eventualmente, caso a tradução não seja satifatória para o português, acho que devemos ter em mais alguma língua as traduções, como talvez seja o caso dos pronomes. Também não acho que devemos proibir alguém de fazer traduções em algum artigo. Apenas queria eu deixar este procedimento registrado em algum lugar e discuti-lo com vocês. --E2m 19:20, 27 Nov 2004 (UTC)>> O grifo é meu. ^^^^ (não estava assinado) EusBarbosa 22:51, 16 Outubro 2006 (UTC)

Eustáquio, quer que eu coloque isso na página de políticas oficiais? -- Marcelo Silva 22:29, 16 Outubro 2006 (UTC)

Sim, Marcelo, mas antes, acho que podíamos, sem mudar a essência da decisão anterior, discutir aqui e aprovar um texto para ser adicionado às políticas oficiais. Minha proposta, colocada à apreciação de todos, seria: "Embora não seja obrigatório, recomenda-se que, preferencialmente, a seção "Traduções" seja colocada apenas nos verbetes/entradas em português, com a finalidade de manter a uniformidade e a atualidade dessa seção." Aguardo comentários. EusBarbosa 22:51, 16 Outubro 2006 (UTC)

Por mim está perfeito. Um abraço! -- Marcelo Silva 22:55, 16 Outubro 2006 (UTC)
Concordo, mas o nome da seção é "Tradução" e não é "Traduções"! — Łυαη fala! 00:48, 17 Outubro 2006 (UTC)
Também acho bem. – Cadum 00:52, 17 Outubro 2006 (UTC)
Luan, grato pela correção, o nome é "Tradução".EusBarbosa 13:26, 17 Outubro 2006 (UTC)

(Retiro a queixa a respeito da imagem, não quero mais perder tempo com picuinhas)

Marcelo e ValJor,
É da minha natureza assumir as consequências dos meus actos sem recursos a infantilidades do tipo não quero mais perder tempo com picuinhas
Fui bloqueado e acusado de vandalismo desenfreado o que não se deve, nem pode, considerar apenas pormenores pequenos e insignificantes.
00:47, 12 Outubro 2006 ValJor (Discussão | contribuições) "Diabo e Santo (contribuições)" foi bloqueado. O bloqueio expira em 1 dia (Vandalismo desenfreado)
A minha memória futura está manchada e, ou a limpo, ou aceito a mancha como correcta e bem aplicada. É óbvio que não aceito a correcção como correcta e bem aplicada como pessoa de bem e adulta que me prezo de ser.
Valdir, notifiquei o usuário PSELOP e o usuário Diabo e Santo quanto aos insultos e vandalismos que eles cometeram, respectivamente. Gostaria que ficasse de olho neles, pois posso estar fora por uma ou duas horas. Ok? Um abraço! Obs: Se precisar bloquear as regras estão contigo - e eu também. ;) -- Marcelo Silva 00:07, 12 Outubro 2006 (UTC)
Necessito de saber o que se pode entender com «Se precisar bloquear as regras estão contigo - e eu também.» porque me parece haver administradores que fazem a festa, atiram os foguetes e apanham as canas...
Convido o Marcelo e o ValJor a reporem a Predefinição:dlp como estava (sem redirecionamentos esconsos) para que calmamente se possa decidir se a informação cabe ou não na secção Tradução e, no caso afirmativo, se se pode eliminar ou não.
O que fiz foi feito por estar, e ainda estou, indignado que também pode ser dito em português, a língua que falamos, por quem não se sente, não é filho de boa gente.
Diabo e Santo
Sempre ouvi dizer que convites do Diabo são tentações, mas, neste caso, para que possamos começar a discutir o essencial de forma calma e cordata, não quererão o Marcelo e o Valjor corresponder ao convite (belicoso, embora) do Diabo? Passo a repeti-lo:
Convido o Marcelo e o ValJor a reporem a Predefinição:dlp como estava (sem redirecionamentos esconsos) para que calmamente se possa decidir se a informação cabe ou não na secção Tradução e, no caso afirmativo, se se pode eliminar ou não.
E o Diabo não poderá acalmar, ficar um pouco mais Santo, até que tudo esteja reposto? Se cada um de nós ceder um pouco, engolir umas palavras que queiram sair, poderemos manter a paz e a serenidade suficiente para que a discussão recaia sobre o importante e não sobre o acessório. Poderá ser? A favor do Wikcionário!
Saudações! – Cadum 18:54, 17 Outubro 2006 (UTC)

Uso de Predefinições

Recentemente o Marcelo-Silva argumentou comigo que deveríamos evitar, como boa prática editorial, sempre que possível, o uso de predefinições. Em virtude disso passei ausar o máximo possível de texto puro nos verbetes que crio apesar de dar mais trabalho de digitação.Agora me deparo com uma "correção" do Usuário:Luan no verbete السّلام عليكم em que ele substitui texto puro, digitado por mim, por uma predefinição. Afinal qual é a recomendação que prevalece? EusBarbosa 00:18, 18 Outubro 2006 (UTC)

Considero o uso de predefinições muito favorável. Quem escreve programas de computadores deve conhecer, em programação estruturada, como semelhança às funções e (fugiu o nome...) #DEFINE, etc.
Defendo o uso de, por exemplo, {{-pt-}} ao invés de =Português=. Assim, caso mudemos a forma do cabeçalho Português, somente mudaríamos a predefinição ao invés de centenas ou milhares de páginas manualmente.
Tem pouca lógica que o uso de predefinições aumenta o processamente já que, nos bons programas, há um cache das páginas dos verbetes já compiladas. Ou seja, já foram pré-processadas as páginas e o {{-pt-}} não é processado a cada vez que se acessa o a página, no caso, o verbete.
Espero ter obtido clareza no explicar.
Voz da Verdade 03:10, 18 Outubro 2006 (UTC)
Concordo com a Voz. Se há algum problema em usar as predefinições são os desenvolvedores do mediawiki que nos devem alertar (e seriam desenvolvedores bem ruinzinhos se permitissem o uso desenfreado de algo sabidamente nocivo). --Schoenfeld 09:56, 18 Outubro 2006 (UTC)
Penso até ser recomendado o uso de predefinições por diminuir a quantidade de espaço ocupada no servidor wiki. e-roxo -discussão- 10:15, 18 Outubro 2006 (UTC)
Quanto a isso, é interessante ler w:en:Wikipedia:Don't worry about performance. -Diego UFCG 10:35, 18 Outubro 2006 (UTC)
A restrição que eu tenho para o uso de predefinições é que elas podem parecer ilegíveis para um usuário iniciante. Para isso, seria interessante um lugar que estivesse listando e explicando todas as predefinições, uma por uma. Eu comecei a fazer isso em Usuário:Diego UFCG/predefinições, mas não cheguei a terminar. -Diego UFCG 10:41, 18 Outubro 2006 (UTC)
Como não entendo nada de processamento, reproduzo abaixo o texto do Marcelo e peço-lhe então que re-considere sua posição à luz das explicações acima, porque não foi somente a mim que fez a recomendação do que ele denomina "bons hábitos editoriais".
<<Quem te deu essa recomendação de usar mais e mais predefinições estava tremendamente equivocado e quero que me mostre quem foi e onde se encontram estas recomendações. A discussão não tem nada a ver com os idiomas e não são necessárias predefinições para manter um padrão. É evidente que deve-se usar predefinições, mas é bom que se use apenas quando necessário afim de poupar recursos do sistema e criar bons hábitos editoriais. Como eu disse, editar unicamente para substituir=Português= por {{-pt-}} além de ser uma troca de seis por meia dúzia também acaba sendo nociva para os servidores. O que não quer dizer que as predefinições não devam ser usadas, evidentemente. Se um dia este projeto parar não será por limitação de servidores, mas sim pelos gastos com os mesmos (gastos estes que poderiam ser poupados por melhores hábitos editoriais). Um abraço! -- Marcelo Silva 20:30, 6 Agosto 2006 (UTC)>>>
Acho que é preciso que cheguemos a um consenso, primeiro entre nós, para depois poder instruir os novatos. Aos colegas que responderam, obrigado pelos esclarecimentos. EusBarbosa 12:46, 18 Outubro 2006 (UTC)
Diego, eu sempre tive essa mesma preocupação e o trabalho que você fez já está muito bom. Que tal criar um apêndice pra isso e convidar quem mais se interessar para ajudar a completá-lo? EusBarbosa 13:02, 18 Outubro 2006 (UTC)

Para um novato (e para novatos pouco dados a estas lides da informática, como eu), as predefinições seriam muito úteis. Mas a proliferação não ajuda, acaba cada um usando apenas as que criou e pouco mais. A iniciativa do Diego é boa, só espero que isso seja colocado numa página bem acessível.

Não será possível colocar uma ligação junto do quadro de edição, bem visível, para que até os que não procuram isso o vejam? É que, quando se começa, não se sabe o que há, portanto não se procura.

Parabéns pela iniciativa, Diego. – Cadum 13:17, 18 Outubro 2006 (UTC)

Eu observei que em Wikcionários em outras línguas a presença de várias opções na janela de edição. Havia uma lista das predefinições, etc. Então era só clicar na predefinição que ela era escrita nesta janela que usamos para editar os verbetes.
Este recurso é muito bom e facilita tanto os iniciantes, como os usuários antigos. Se quiserem, posso ajudar a fazer estas modificações.
Concordo que falta documentação das predefinições. Vou documentar as que criei, porém temos que ter uma página tutorial dos mesmos. E reafirmo que o uso de predefinições não sobrecarrega o servidor da Wiki.
Voz da Verdade 14:09, 18 Outubro 2006 (UTC)
Citação: Voz da Verdade escreveu: «E reafirmo que o uso de predefinições não sobrecarrega o servidor da Wiki.»
E afirmo que estás profundamente enganado. Salles Neto Roraima @ 14:18, 18 Outubro 2006 (UTC)
Como eu disse acima, isso é problema dos desenvolvedores. No link indicado pelo Diego isto está bem claro:
Citação: Brion escreveu: «Generally, you should not worry much about little things like templates and "server load" at a policy level. If they're expensive, we'll either fix it or restrict it at a technical level; that's our responsibility. . . . As a technical matter, it's our responsibility to keep the system running well enough for what the sites require. In other words: it's not a policy issue. If and when we need to restrict certain things, we'll do so with technical measures. . . .»
. O lugar para discutir se as predefinições sobrecarregam ou não os servidores não é aqui. Se alguém vai restringir o uso das predefinições será um dev. --Schoenfeld 14:33, 18 Outubro 2006 (UTC)
Sem querer ofender ninguém e sem querer ser arrogante: se estou enganado é porque o MediaWiki é mal programado ou os programadores ainda não tiveram a idéia de fazer este cache. Programo computadores desde 1985, acho que tenho um pouco de experiência para afirmar isto.
Assim, se realmente ocorre o sobrecarregamento seria hora de sugerirmos este cache aos desenvolvedores do MediaWiki.
Abraço, Voz da Verdade 16:40, 18 Outubro 2006 (UTC)
Quero resumir abaixo duas observações colhidas em seções diferentes:
Citação: Voz da Verdade escreveu: «Eu observei que em Wikcionários em outras línguas a presença de várias opções na janela de edição. Havia uma lista das predefinições, etc. Então era só clicar na predefinição que ela era escrita nesta janela que usamos para editar os verbetes...Se quiserem, posso ajudar a fazer estas modificações. »
. Em algumas seções acima, o que acredito que o que o Schoenfeld sugere é a mesma coisa:
Citação: Schoenfeld escreveu: «Eu sugiro imitar o wikcionário inglês: en:Wiktionary:Entry_templates, en:MediaWiki:Nogomatch, en:Wiktionary:Project-Nogomatch. --Schoenfeld 11:08, 16 Outubro 2006 (UTC)»
. Minha posição é: Concordo com os dois. EusBarbosa 20:22, 18 Outubro 2006 (UTC)

Mudança do logo do Wikcionário

Olá, pessoal. Visitando o de.wikt vi que está acontecendo uma votação para mudança do logo do Wikcionário. Só vi o DiegoUFCG por lá, então achei que talvez alguém não saiba. De qualquer forma, não seria o caso de pormos um aviso no topo da página? A votação vai até o dia 31! -- Haomon[diálogo][+] 14:40, 18 Outubro 2006 (UTC)

O link!!

Documentação de predefinições

Oi,

Documentei as seguintes predefinições que criei:

Espero que ajude a outros usuários, e aceito sugestões para melhorar a clareza das mesmas. Aproveitei e documentei escopoCat (que não criei, somente mudei para verde, vide bem acima).

Voz da Verdade 21:55, 18 Outubro 2006 (UTC)

Olá Voz!
Como assim "documentou"? Não entendi. — Łυαη fala! 00:42, 19 Outubro 2006 (UTC)

Está definido a forma de uso. Use as ligações acima e verá.Voz da Verdade 16:03, 19 Outubro 2006 (UTC)
Ah tá!
Não seria ima boa idéia fundir {{-etimologia-}} e {{llietimo}}?
E esse * (asterisco) na predefinição está certo?
Łυαη fala! 22:08, 20 Outubro 2006 (UTC)

Transliteração

Oi,
Tenho encontrado dificuldade em escrever as palavras na seção de etimologia dos verbetes. Cada dicionário que consulto escreve a mesma palavra de modo diverso. Alguém sabe de alguma padronização? O que se usa no Wikcionário?
Obrigado,
Voz da Verdade 22:26, 18 Outubro 2006 (UTC)
Tenho procurado, na seção etimologia, escrever a palavra em sua grafia original (quando há grafia original), assim não tenho que ficar brigando com as diferenças de transliteração e posso fazer um link interno para o próprio pt.wikicionário e para outros. Por isso te sugeri a predef. {{xlatio}} também para ser usada na seção de Etimologia.
Outra questão complicada é que alguns dicionários (como o Aurélio) dão uma forma não canônica para o étimo. Ex.: O Aurélio informa que fruto deriva do latim fructu, mas a forma canônica deveria ser fructus, -us.~~
Quando você diz grafia original, diz com o alfabeto original?Voz da Verdade 23:10, 18 Outubro 2006 (UTC)
Sim, eu diria, alfabeto do idioma de origem da palavra ( Exemplos: hidrogênio, oxalá), porque qualquer outra coisa é transliteração e aí caímos no problema que você menciona no início desta seção. EusBarbosa 21:54, 21 Outubro 2006 (UTC)

Variantes da língua portuguesa

Alguém quer propor forma de padronizar a criação e manutenção de verbetes com diferentes grafias da mesma palavra – acto e ato, por exemplo?
Até agora houve várias tentativas de discutir, que acabaram sempre com mais arrufos do que conclusões. Contudo, parece-me que há já muita confusão,:

  1. há verbetes que têm tudo igual, excepto a grafia e que têm as bandeirinhas;
  2. há verbetes de uma grafia que têm apenas o redirect para a outra grafia, a única a ter a bandeirinha;
  3. há verbetes que têm apenas a bandeirinha com a ligação para a outra grafia;
  4. há verbetes que têm a bandeirinha e na definição apresentam a ligação para a outra grafia;
  5. há verbetes em que a outra grafia aparece nos Sinónimos (!);
  6. há verbetes em que a outra grafia aparece no Ver também:
  7. há verbetes em que a outra grafia aparece em Variantes;
  8. há verbetes em que a outra grafia é classificada de (brasileirismo) ou (lusitanismo) (!);
  9. ... e que mais haverá?

Lembro que é preciso acautelar certas questões:

  • por vezes, o Prontuário da ABL permite duas variantes da mesma palavra (caso, por exemplo, de contatar/contactar) e que em Portugal há variantes como ouro/oiro e touro/toiro – ou seja, a dupla grafia coexiste num mesmo país;
  • há quem lembre a necessidade de introduzir coisas como a pronúncia, para o que seria indispensável ter verbetes separados;
  • é apontado ao uso da opção 2 o inconveniente de não categorizar a variante redireccionada.
  • a opção escolhida, ou recomendada, deve prever o caso de o Wikcionário vir a registar variantes existentes em outros países lusófonos;
  • quando cada grafia tem um verbete próprio, inevitavelmente eles evoluem em sentido não paralelo, mesmo que não haja qualquer diferença semântica – veja-se o caso de ação/acção.

Alguém se habilita a fazer uma proposta que possa reunir consenso da maioria?
Saudações. – Cadum 10:56, 19 Outubro 2006 (UTC)


Vamos, então, caçar vespas com mata-moscas...
O problema existe. «Sim, porque a orthographia também é gente. A palavra é completa vista e ouvida.» Fernando Pessoa, [[8]]
Penso que não há uma solução que tudo resolva. A solução a encontrar terá que ser do tipo da democracia: a democracia é uma péssima forma de governo - infelizmente ainda não se encontrou outra melhor.
Das soluções acima indicadas, podemos, por exemplo, através do voto escolher a pior e retirá-la dos verbetes. Assim, repetindo a operação, podia-se encontrar duas, ou três, soluções que se pudessem considerar as menos más sem se impedir que outras soluções fossem aparecendo.
Podia-se criar uma secção (idêntica à Esplanada) apenas para este assunto - Bar das Versões talves servisse - e uma página de cadastro para listar as soluções em prática - quando se conhecem as soluções existentes, segue-se naturalmente a menos má e não a má.
Das soluções acima indicadas, o meu voto para a pior vai para o redirect.
Diabo e Santo 12:40, 19 Outubro 2006 (UTC)

Você fala em criar uma subpágina da Esplanada com esse assunto?
E para mim as piores são a 3, 5 e 6. — Łυαη fala! 17:54, 19 Outubro 2006 (UTC)

Pelo que eu sei, coloca-se a Predefinição:grafiaPtbr no topo do verbete em português do Brasil e a Predefinição:grafiaPtpt no topo do verbete em português dos restantes países da CPLP. Se eu tivesse que propor algo a respeito eu iria propor a oficialização das duas predefinições, essa é a melhor alternativa que temos ao meu ver. O que acham? -- Marcelo Silva 18:25, 19 Outubro 2006 (UTC)
A minha opinião não está na lista. Ela é:
  1. Colocar a predefinição das bandeirinhas em cada uma.
  2. A mais recente ligar para a mais antiga nas coisas em comum (definição, traduções etc.)
  3. Cada uma ter em sua própria as coisas que não são em comum (pronúncia, etimologia, talvez indicando como uma palavra tem ou não consoante, por qual fenômeno mudou de u para i, etc.)
  4. Brasileirismos e lusitanismos ficariam de fora. Para palavras de uso localizado dentro da lusofonia, basta colocar {{escopo|lugar}}, seja a nível nacional ou subnacional. -Diego UFCG 20:25, 19 Outubro 2006 (UTC)
Isso é exatamente o que eu disse e um pouco mais. Por mim está aprovado. -- Marcelo Silva 21:38, 19 Outubro 2006 (UTC)
Não funcionam para as parelhas fato/facto, grampeador/agrafador, dublar/dobrar, anatóxico/atóxico, etc.. Qual será, para vocês, a pior alternativa? Diabo e Santo
É da natureza dos fundamentalistas nunca mudarem: brasileirismos e lusitanismos não existem varrendo-se o lixo para debaixo do tapete e quem vier a seguir que tape o nariz. Marcelo - também sou fundamentalista - quando é que acaba essa história do meu bloqueamento? Se nada disser, por mim está desaprovado como administrador/dono deste Wikcionário. Diabo e Santo
Por que não funciona? -Diego UFCG 07:47, 20 Outubro 2006 (UTC)

Já estamos discutindo coisas paralelas, não vos parece?

  • grampeador/agrafador não são variantes – são palavras independentes e sinónimos porque têm os mesmos significados; o mesmo para dublar/dobrar e anatóxico/atóxico
  • fato/facto sim, são variantes, mas só em parte das definições – representam um desafio ainda mais complexo
  • não esquecer que há variantes internas a cada país – contatar/contactar, ouro/oiro, ...
  • não esquecer que há variantes em que apenas muda um acento (sinónimo|sinônimo) ou em que há/não há acento (ideia/idéia)
  • não incomoda ninguém a forma dissemelhante como se desenvolvem verbetes como ação/acção – e que no futuro, com muito mais usuários, se acentuará? Não é importante evitar que isso suceda?

Saudações. – Cadum 10:37, 20 Outubro 2006 (UTC)

Por que não funciona?
Convido o Diego a melhorar com as bandeirinhas os verbetes fato/facto onde conste a informação disponibilizada em [[9]], [[10]], [[11]] e [[12]]
Cadum. O redirect é, para mim, a pior solução.
Diabo e Santo
Minha sugestão é: por quê não começamos pelos casos mais simples onde não haja mais de um sentido e a varição seja apenas de acento gráfico/consoantes mudas(Ex.: sinônimo/sinónimo e actor/ator). Depois trabalharíamos paulatinamente os mais complexos. EusBarbosa 22:09, 21 Outubro 2006 (UTC)
Tudo bem. Fundamentalmente para os exemplos acima citados, temos:
1ª Predefinição:grafiaPtpt / Predefinição:grafiaPtbr
2ª O redirect de Ptpt para Ptbr ou o contrário (considerando-se que o Ptpt é sinónimo de Ptbr)
3ª Outros experimentos onde se considera pragmaticamente a existência do =Português=, do =Português do Ptbr= e do =Português do Ptpt=
  • para mim, a pior solução é a 2ª. Hoje nasceu outro problema com a categorização da acentuação que esta solução não resolve... Diabo e Santo
As diferenças entre a 1ª e a 3ª podem ser vistas em parónimo/parônimo. Diabo e Santo
Olá, Diabo. Não entendi porque considera a 2ª como a pior solução nos casos acima. Se a diferença entre os vocábulos é somente de ortografia, por quê o redirect não seria uma boa solução? Com o redirect teremos que modificar apenas um deles e o outro estará automaticamente atualizado.EusBarbosa 15:39, 22 Outubro 2006 (UTC)
A ortografia diferente é apenas uma consequência de outras diferenças, não é EusBarbosa? A responsabilidade talvez seja das prosódias diferentes. Ontem era a grafia, hoje é a acentuação e amanhã talvez seja a divisão silábica... Pelo menos, a pronúncia e a etimologia nunca serão comuns neste tipo de verbetes idênticos e, depois, nunca se sabe se o verbete sacrificado não vem a fazer falta para registar uma palavrinha em tupi ou em galego que ande esquecida.
Isto é apenas uma troca de ideias onde até a indicação pessoal do pior é polémica. Já estou a sofrer as consequências na minha página de usuário. Diabo e Santo
Ok, entendi seu ponto de vista e até concordo com ele, o que não está claro para mim ainda é qual será a melhor maneira de resolver essa questão. Manter duas páginas evoluindo em separado? É isso o que o Cadum mais teme, penso eu, e também ele tem razão (a meu ver) quando a "evolução" das diferenças for apenas uma "evolução" das páginas em sucessivas e diferentes edições, e não correspondam a uma evolução das palavras em si. Quanto ao vandalismo em sua página, deixei uma nota em sua página de discussão.EusBarbosa 20:06, 22 Outubro 2006 (UTC)
É mesmo essa a minha preocupação, caro Eustáquio. Mas parece preocupar muito poucos...
Será que colocar em cada um dos verbetes criados (Ptpt e Ptbr) será possível – e resultará? – colocar bem visível um aviso mais ou menos assim:
   Caro usuário, esta palavra tem uma variante em {{nome verbete}},
resultado das diferenças ortográficas no universo lusófono.
   Por favor, se editar, corrigindo ou acrescentando, faça o possível
por verificar se no verbete da outra variante não será preciso introduzir as mesmas alterações.

Seria suficiente para levar os de boas intenções a não esquecer o outro verbete, não lhes parece?
Saudações. – Cadum 20:27, 22 Outubro 2006 (UTC)

Acho que pode ajudar, só não vai dar garantia de nada, teremos que contar com a boa vontade do editor, mas me parece uma solução bastante interessante. Vamos ver o que os outros pensam. EusBarbosa 20:36, 23 Outubro 2006 (UTC)

Essa mensagem será colocada onde?
Acho que a melhor solução mesmo seria, por exemplo ação e acção, no verbete mais antigo (ação) se colocaria as definições e as traduções e no que foi criado depois (acção) a definição seria assim:

:# ação.

Não sei direito, mas talvez cada um terá sua própria etimologia. Acho que desse jeito resolveria os principais problemas, o da evolução em sentido não paralelo e o de colocar as pronúncias dos verbetes. O que acham?
Łυαη fala! 21:01, 26 Outubro 2006 (UTC)

wikmaratona

alguém poderia botar um aviso na página 'Mudanças recentes', ao lado do texto "Eventos: WiktMaratona - 1ª edição", avisando que a wikmaratona ainda está em preparação? toda vez que eu abro a página eu clico lá e descubro que ainda não começou... --Fredmaranhao 02:39, 20 Outubro 2006 (UTC)

Pronto! Fiz outras alterações também. — Łυαη fala! 22:56, 20 Outubro 2006 (UTC)

Logotipo - última chamada

Até o dia 31 a votação final para novo logotipo para o Wikcionário estará ocorrendo no meta em m:Wiktionary/logo. Notem que já existe praticamente um ganhador, mas ainda é possível que cada um manifeste as suas opções (pessoalmente, eu preferia a terceira opção mais votada, apesar de a mais votada até o momento ser também interessante). Criem o hábito de acompanhar as novidades dos projetos Wikimedia em dois boletins semanais, para não correrem riscos de ficarem defasados: w:en:Wikipedia:Wikipedia Signpost e http://www.wikizine.org (com tentativas de traduções em w:Wikipedia:Wikizine). Lugustomsg 17:01, 22 Outubro 2006 (UTC)

Temos os verbetes: Cenário substantivo, e Cenário adjetivo, com etimologias diferentes

São palavras homógrafas e homófonas, entretanto, não há outra ligação. Quero editar o ajetivo, prém não consigo a entrada. Eu não sei como fazer. Alguém pode ajudar-me? --antoniolac 17:09, 22 Outubro 2006 (UTC)

Pode ver uma solução possível em aposentado, mas é apenas uma solução possível. Diabo e Santo
Não só uma solução possível, mas a única possível penso eu.Assinatura atrasada. EusBarbosa 20:38, 23 Outubro 2006 (UTC)

Apêndices

Pessoal, os apêndices não verbetes e como eles estão agora parecem. Por isso o que acham de fazermos mais ou menos o mesmo que o wikt.es? Movendo tudo para Wikcionário:Apêndices. O que acham?
Łυαη fala! 17:44, 22 Outubro 2006 (UTC)

Luan, eu acho boa ideia. Seria mais fácil aceder a eles, principalmente se a ligação estiver bem visível. Um abraço! – Cadum 18:12, 22 Outubro 2006 (UTC)

Não entendi muito bem

Citação: Cadum escreveu: «Seria mais fácil aceder a eles, principalmente se a ligação estiver bem visível.»

E alguém mais quer opinar?
Łυαη fala! 21:20, 23 Outubro 2006 (UTC)

Caro Luan, os espanhóis têm uma ligação logo na Portada! Não poderemos fazer o mesmo? Ou no Portal comunitário? – Cadum 21:44, 23 Outubro 2006 (UTC)
Claro que pode! Na PP, no lugar do link pra Categoria:Apêndice coloca-se Wikcionário:Apêndices, bota um link no Portal Comunitário também. — Łυαη fala! 22:43, 23 Outubro 2006 (UTC)
Ao namespace 'Wikcionário' deveriam pertencer apenas aqueles artigos ligados à parte organizacional do wikcionário, por isso sou contra a mudança dos apêndices para lá. A idéia original, acho, era que houvesse um namespace para os apêndices, como outros wikcionários têm. Enquanto não ganhamos um novo namespace, eu acho melhor manter os apêndices no pseudonamespace em que estão. --Schoenfeld 00:01, 24 Outubro 2006 (UTC)
Então não seria o caso de pedirmos isso (ter um novo domínio) no meta? E isso pode ser pedido? E onde? E se conseguirmos isso a página não deixaria de ser criada (Wikcionário:Apêndices e/ou Ajuda:Apêndices) para explicar o que são apêndices (tipo w:Wikipedia:Portal). — Łυαη fala! 15:35, 25 Outubro 2006 (UTC)
De fato seria o caso. Acho que ninguém até agora teve paciência para buscar isso nos labirintos burocráticos. --Schoenfeld 13:31, 27 Outubro 2006 (UTC)
Talvez o Lugusto saiba como fazer isso, afinal, ele sempre nos fala o que acontece no meta... — Łυαη fala! 20:45, 27 Outubro 2006 (UTC)
Olhando o wikt.en vi que eles têm além do domínio Apêndice, possuem Rhymes (Rimas), Index (Índice; podendo tirar o índice da PP que tá muito feio) e Transwiki (onde se coloca o que é importado dos projetos irmãos), etc. Achei esses domínios bastante interessantes, então na hora em que for pedir, pede para termos esses também, o que acham?
Łυαη fala! 00:52, 29 Outubro 2006 (UTC)

Diabo e Santo ajundando

Tentarei, parece que a solução é a indicada. Veremos se alguém mais acrescenta algo. Obrigado. --antoniolac 22:57, 22 Outubro 2006 (UTC)

Resultado da votação: confirma administrador

Com o encerramento da votação, ficou aprovado, por 10 votos a favor e nenhum contra, a inclusão do seguinte texto na página Wikcionário:Pedidos de administração:

<<Desnomeação - Qualquer administrador pode ter seu estatuto removido, pelos mesmos critérios de votos que nortearem a sua eleição>>.
Portanto, se não houver nada em contrário, vou incluí-lo na citada página. EusBarbosa 20:55, 23 Outubro 2006 (UTC)

Eusbarbosa, eu e o Marcelo estivemos estudando um texto mais abrangente e mais esclarecedor para substituir esse aí. Vou colocar aí por baixo, com um novo título. Se ninguém se opuser, havendo consenso, penso que poderemos substituir sem mais votação. Não havendo consenso, votaremos, o.k.? Um abraço! – Cadum 21:20, 23 Outubro 2006 (UTC)

Só um aviso...
As dire(c)tizes de Wikcionário:Pedidos de burocracia não exitem, ou pelo menos, ninguém atendeu o pedido que fiz quando criei a página...
Łυαη fala! 21:31, 23 Outubro 2006 (UTC)

OK, Cadum. Eu sabia das tuas preocupações e das do Marcelo, mas como não se falou mais nada e este tinha sido o texto votado, calei-me. Mas concordo em por à discussão uma melhora no texto. Sem problemas.EusBarbosa 22:46, 23 Outubro 2006 (UTC)