Discussão:português

Origem: Wikcionário, o dicionário livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Wikipédia e o Wikcionário precisam se atualizar...[editar]

Alguém deve dizer a eles que ou usamos falar "Português brasileiro" e "Português lusitano" ou usamos falar "Português americano" e "Português europeu", não tem nada de separar como "Português brasileiro" e "Português europeu", o idioma português nem é popular na Europa, nem na Ásia, mas nas Américas e na África sim (e em tempo: se o antigo nome de Portugal era "Lusitânia", "lusitano" é sinônimo de "português" sim, vocês podem até reclamar a respeito se quiserem!)!

Perguntas do Obreiro[editar]

questão nº 1, posta por Obreiro
(Brasileirismo, Mato Grosso) designação de todo aquele que não é sisudo.
esta acepção, colocada como está, entra em conflito com as tábuas das traduções. Como resolver, nesta e em situações idênticas?
questão nº 2, posta por Obreiro
Flexão: por.tu.gue.ses - por.tu.gue.sa - por.tu.gue.sas
fazem também parte do verbo portuguesar cuja conjugação é bastante curiosa e enervante para os amantes de a palavra não existe
questão nº 3, posta por Obreiro
Portugûes e Portugueses (com um p maiúsculo).
s. o povo de Portugal considerado na sua totalidade; s. pl. o conjunto dos habitantes de Portugal
onde colocar estas acepções?
questão nº 4, posta por Obreiro
s.f. portuguesa
nó ou amarração feita de um cabo para segurar as antenas da cabrilha
antiga moeda de ouro do Brasil
designação do hino de Portugal (adaptado aquando da implantação da República em 1910:
feminino de português
3ª pessoa do singular do presente do indicativo do verbo portuguesar
onde colocar estas acepções?

Mais algum enxadrista por aqui?[editar]

Olá Pessoal!

Gostaria de saber se tem mais algum enxadrista por aqui para confirmar, desmentir ou comentar o que digo abaixo.

A definição 4 diz assim: "lance do jogo do xadrez". Acho que não está correto. É verdade que existe uma "abertura portuguesa" (1. e4 e5. 2. Bb5); pode-se até dizer que o lance 2. Bb5 caracteriza a "abertura portuguesa", mas não penso que daí possa se dizer que português é um lance de xadrez.

Existem algumas aberturas (como a "defesa siciliana") na qual a forma feminina do adjetivo já foi "substantivada" pelo uso. É normal ouvir enxadristas dizerem "joguei uma siciliana", querendo dizer que jogaram uma partida com a defesa siciliana. Já a abertura portuguesa não está tão difundida assim (pelo fato de não ser tão boa...) e ninguém diz "joguei uma portuguesa". Mas mesmo que fosse o caso, deveríamos cadastrar portuguesa como "abertura de xadrez", mas não português.

Alguém pode comentar?

Valdir Jorge fala! Canadá 09:56, 15 Outubro 2006 (UTC)


Valdir, parece que não há por aqui quem jogue xadrez! Fiz uma pesquisa no Google e parece que você tem razão, além de ter lógica: é sempre a expressão abertura portuguesa que se encontra. E não é um lance, são dois (1.e4 e5 2.Bb5) a defini-la, tanto quanto pude perceber.
Porque não faz a alteração? Um abraço. – Cadum 22:46, 30 Outubro 2006 (UTC)

Eu jogo xadrez, mas é raramente... Particulamente, eu nunca ouvir falar nessas jogadas com gentílicos, deve ser por que eu só fiz aprender a jogar e só jogo amadormente. Deve ser criado isso em Fraseologia de "portuguesa". Talvez, algo parecido ocorra em Discussão:Portuguesa, Cadum essa sebrá melhor do que eu... não sou português...
Łυαη fala! 23:14, 30 Outubro 2006 (UTC)
Cad(a)um sebrá ou não sebrá, eis a questão. Eu também nunca ouvir falar assim mesmo amadormente... Quando se fala de aberturas conhecidas no xadrez, a portuguesa é uma delas. Particulamente ao dispor. Diabo e Santo


Ó Diabo, a questão é:

  • neste verbete, diz que português é um lance de xadrez;
  • o ValJor pôs a questão de ser, antes, abertura portuguesa

Você está de que lado? – Cadum 00:04, 31 Outubro 2006 (UTC)

Ok, está modificado.
--Valdir Jorge fala! Canadá 01:40, 31 Outubro 2006 (UTC)

Traduções[editar]

Há um problema com as traduções, que não sei bem como proceder. As traduções dadas estão misturadas... por exemplo: em alemão são dadas duas traduções para o substantivo: Portugiesisch (idioma) e Portugiese (nativo de Portugal), como se tivessem o mesmo significado, enquanto em islandês é dada apenas uma portúgalska (idioma). Algumas das traduções sou capaz de separar por definição, mas não todas.

A ideia que tive foi fazer como no Wikcionário em inglês: eles põe uma caixa de traduções por checar (ver exemplo em em thorough). Portanto, queria propor adotarmos tal sistema quanto às traduções. O que pensam os demais wikcionaristas? --Lipediga! Paraná 22h35min de 31 de janeiro de 2009 (UTC)

Eu também já tinha percebido que está uma bagunça as listas de traduções, tudo misturado. Quem fez essas listas não sabia diferenciar adjetivo de substantivo...
Icon yes.png Concordo com a sua ideia de "traduções a checar". Eu mesmo já coloquei essa indicação em alguns verbetes.
--Valdir Jorge  fala!      Canadá
Meu blog de palavras cruzadas 23h44min de 31 de janeiro de 2009 (UTC)
Yes check.svg Feito. Criei a tradini-checar, que deve ser usada nas caixas de tradução que carecem de checagem. Os verbetes ficam classificados na Categoria:!Traduções a checar Categoria:!Traduções por checar. --Lipediga! Paraná 00h01min de 1 de fevereiro de 2009 (UTC)

Acepção 2 do adjetivo[editar]

Olá pessoal!

Parece-me que a acepção 2 do adjetivo ("natural de Portugal ou que adquiriu a respectiva nacionalidade ") é uma definição para o substantivo. Aliás, a definição 1 do substantivo é exatamente "natural de Portugal". Por mim poderíamos deletar a acepção 2 do adjetivo. O que acham?

--Valdir Jorge  fala!      Canadá
Meu blog de palavras cruzadas 20h58min de 26 de março de 2009 (UTC)

Imagem escolhida para representar o idioma[editar]

Caros amigos,

gostaria de expressar minha insatisfação com a imagem escolhida para representar a língua portuguesa. Embora a língua tenha origem em Portugal e embora o Brasil seja o maior país lusófono, acredito que a escolha de apenas as duas bandeiras seja algo, se não colonialista, ao menos imperialista. A beleza da lusofonia é sua variedade incrível, sua presença em diferentes continentes, etnias e culturas. Me parece que seria melhor valorizar esta profusão de origens e transformações da língua do que limitá-la a apenas dois países. Uma busca rápida na internet mostrará soluções imagéticas interessantes para o problema. Dentre elas destaco as duas a seguir que me são caras. Gostaria da opinião dos outros para, quem sabe, mudar a imagem.

http://jpn.icicom.up.pt/imagens/bandeiras/lusofonia.jpg

e 

http://www.gastronomias.com/lusofonia/images/simbolo-lusofonia.gif

Atenciosamente, T. Amorim, brasileiro de São Paulo.

Infelizmente, nenhumas das imagens que indica podem ser usadas, porque não estão disponíveis numa licença que nos permita usá-la. O dilema da imagem a usar para o português persiste. Até agora, a imagem usada parece-nos a possibilidade menos má até à data. Mas seguimos à procura de alternativas mais abrangentes. Malafaya disc. 22h34min de 21 de novembro de 2011 (UTC)

(||)

Também já havia pensado nesta questão, a segunda imagem é da CPLP, tem essa imagem na Wikipédia http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/8/88/Flag_CPLP.gif/250px-Flag_CPLP.gif que é uma versão mais simples e azulada da segunda imagem apresentada, penso que deva haver essa segunda exatamente como apresentada pelo Amorim (a colorida) com licenciamento adequado em algum canto, mas acho um tanto quanto carregada visualmente .
A azul me agrada pela simplicidade, mas poderia-se usar imagens da CPLP como bandeira? De tudo que eu achei na internet parece o menos ruim e aceitável, afinal é uma organização que trata das questões da lusofonia, só tirava o enunciado CPLP, e deixava o símbolo mesmo.
--O ec (Discussão) 23h30min de 21 de novembro de 2011 (UTC)