Wikcionário:Esplanada/Arquivo/2008/Setembro

Origem: Wikcionário, o dicionário livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Moções da Wikipédia para o Wikicionário

Olá, gostaria de saber sobre a moção de páginas da wikipédia marcadas com movedic. Existe um responsável? Ou um projeto para realizar tais tarefas? Att. Burmeister 18h00min de 12 de agosto de 2008 (UTC)

Olá Burmeister!
Não, não temos um responsável por estas transferências, nem um projeto para tal. Nossa comunidade aqui não é tão grande assim para nos "especializarmos", cada um faz um pouco de tudo.
--Valdir Jorge fala! Canadá 22h32min de 14 de agosto de 2008 (UTC)
É preciso ter estatuto de sysop para fazer a importação para cá? EuTugamsg 16h32min de 10 de setembro de 2008 (UTC)
Se a importação for manual (quer dizer, você vai simplesmente criar verbetes com conteúdo que foi originalmente colocado erroneamente na wikipedia), então não, qualquer um pode fazê-lo.
--Valdir Jorge fala! Canadá 16h46min de 10 de setembro de 2008 (UTC)

pizzaiolo

Estarei a ofender alguém se disser que pizzaiolo não é uma palavra da língua portuguesa?
Bem. Talvez seja melhor dizer qual é a minha definição para "língua portuguesa"
  1. A língua portuguesa (o português) é a língua materna, a língua escolar e a língua oficial dos portugueses e os portugueses são todos os cidadãos de Portugal analfabetos e alfabetizados
    • logo, a língua portuguesa é a língua normalizada em Portugal pelos portugueses para os portugueses
  2. Outros países (especialmente os da CPLP), por sua própria decisão que poderão alterar quando muito bem entenderem, utilizam a língua portuguesa como língua oficial e, por vezes, como língua escolar o que não impede que tenham outras línguas maternas, quer as assumam, quer conscientemente as não reconheçam
    • quando qualquer país da CPLP resolve normalizar a língua portuguesa sem o consentimento/aprovação dos portugueses só pode estar a criar uma versão, melhorada ou adulterada, do "português"
No acordo já acordado para entrar em vigor subentende-se que as consoantes mudas e as desnecessariamente geminadas (caso dos "zz") não farão parte da ortografia da língua portuguesa
Concordam que, devagar, devagarinho, acabe com a existência das predefinições {{GrafiaPtpt|}} e {{GrafiaPtbr|}}?
Diabo 13h51min de 22 de agosto de 2008 (UTC)
Olá D&S!
Citação: Você escreveu: «Estarei a ofender alguém se disser que pizzaiolo não é uma palavra da língua portuguesa?»
Não imagino que alguém se sentiria ofendido com uma tal afirmação. Poderiam discordar de você (como eu discordo), mas se sentirem ofendidos, com certeza não.
Tal palavra, apesar de não estar dicionarizada no Aurélio, ABL, Mor-Debe e Priberam, é usada pelos grandes meios de comunicação. O jornal O Estado de São Paulo, por exemplo, escreveu em 25 de janeiro de 2007: "O pizzaiolo de talento é antes de tudo um interventor: não pode largar a pizza no forno, deixando o trabalho por conta do fogo."
Citação: Você escreveu: «Talvez seja melhor dizer qual é a minha definição para "língua portuguesa"»
Obviamente você tem todo o direito de ter a "sua" definição de "língua portuguesa" ou qualquer outro termo. Só não pode esperar que todos concordem com ela. Minha definição de "língua portuguesa" é a do Aurélio: "Língua românica oficial de Portugal, do Brasil, de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, também falada nas ex-colônias portuguesas Goa (Índia) e Timor-Leste (anexada pela Indonésia) [...] [Apresenta duas variedades tidas como padrão: a do Brasil, restrita a este país, e a de Portugal, oficial para os outros seis.]".
Citação: Você escreveu: «No acordo já acordado para entrar em vigor subentende-se que as consoantes mudas e as desnecessariamente geminadas (caso dos "zz") não farão parte da ortografia da língua portuguesa»
Então vamos ter que escrever "piza" ao invés de "pizza"?! Espero que o bom senso reine e abram-se algumas exceções...
Citação: Você escreveu: «Concordam que, devagar, devagarinho, acabe com a existência das predefinições {{GrafiaPtpt|}} e {{GrafiaPtbr|}}?»
Se eu não me engano ainda sobrarão alguns resquícios de diferenças entre as duas grafias oficiais, não é mesmo? Verbetes do tipo Polónia/Polônia não serão unificados, certo? Se for isso, então precisaremos ainda manter essas predefinições.
--Valdir Jorge fala! Canadá 14h45min de 22 de agosto de 2008 (UTC)


Subscrevo o que o Valdir escreveu e faço apenas três ressalvas:
  • Quando vejo escrito pizza/pizzaiolo o que eu mentalmente vejo grafado é "pizza"/"pizzaiolo" porque os meios de comunicação não tratam sempre a língua como ela deveria ser tratada. Assim, entre aspas, fico sem problemas para os femininos, plurais e outras derivações;
  • Uma língua oficial é sempre uma língua padronizada e as palavras usadas constam nos dicionários e/ou cumprem as regras de importação dos termos estrangeiros ou as regras para a criação de novos termos - não sendo o caso do "pizzaiolo" pode-se concluir que o termo não pertence à língua oficial portuguesa;
  • Existe o português (padronizado por Portugal) e uma variedade do português padronizada pelo Brasil e restrita a este país - não existem duas variedades....
Neste projecto, falta apenas indicar claramente no verbete pizzaiolo que se trata da variedade brasileira do português de uso restrito para este país e, depois, indicar-se o feminino e os plurais. Não é nada fácil de entender que o plural de «pizzaiolo» e de «pizzaiola» seja «pizzaioli» nem saber-se como se soletra a sílaba «io» no meio de uma palavra.
Diabo 18h00min de 22 de agosto de 2008 (UTC)
Bem... "pizzaiolo" pode ser uma grafia comum no Brasil, mas não é uma palavra portuguesa, situação semelhante à de "mouse" ou "chef", por exemplo.
É uma situação diferente de palavras aportuguesadas, como "abajur", "blecaute" e "quimono".
Ou seja, se as palavras fossem grafadas como *"pitsaiolo" (plural *"pitsaiolos") e *"mause" (plural *"mauses"), então seriam palavras portuguesas. --Lipediga! Paraná 03h41min de 4 de setembro de 2008 (UTC)
A questão da grafia está meio nebulosa - o certo seria, talvez, "pítiza"? Ou ao cantarmos "pisa na fulô" estaríamos engordando a coitadinha... Mas, o que fazer se a grafia pizzaiolo aparece nos dicionários brasileiros? E na ABL como "palavra estrangeira"? Infelizmente, gostaria de uma lusopátria sem "delivery" e com "entrega em domicílio", "ouvidor" ao invés de "ombudsman" . Neste caso, há substituto na Língua Portuguesa. Qual o substituto de "pizza" na Língua Portuguesa? Não tem, assim como outras palavras. Assim, acho de bom grado manter a grafia do idioma original.  ►Voz da Verdadeconversar 16h28min de 4 de setembro de 2008 (UTC)
O que é estranho para mim é que neste projecto conste piza, pizaria, Pizaria, pizza, pizzaiolo, pizzaria e Pizzaria como sendo palavras da língua portuguesa -- as grafias com um «z» pertencem ao português (padronizado por Portugal) e as palavras com o z geminado «zz» pertencem ao português padronizado pelo Brasil e restrito a este país. Contudo, e segundo a ABL as palavras pizza (s.f. it.) e pizzaiolo (s.m. it) são palavras estrangeira e que pizzaria (s.f.) é um termo da língua portuguesa padronizada pelo Brasil.
Bem. No meu dicionário brasileiro (editado no Brasil) não consta pizzaiolo nem piza.
Diabo

«... até besteiras do tipo uruguaios/uruguaia/uruguaias nós temos... »

Mas não temos besteiro/besteira/besteiros/besteiras; erva-besteira
ou vedro/vedra/vedros/vedras; Torres Vedras, Alhos Vedros, vedro-castelhano, vedo
ou besto/besta/bestas. verbo bestar
Haver, ou não haver, neste projecto flexões, femininos e plurais pode ser uma questão, mas uma besteira/tolice não o é.
Diabo 00h45min de 4 de setembro de 2008 (UTC)
Seja mais objetivo.
Pelo que entendi você é contra esses verbetes de formas inflexionadas.
Eu pessoalmente acho que eles são úteis, especialmente para falantes de outros idiomas. --Lipediga! Paraná 03h33min de 4 de setembro de 2008 (UTC)
Não caro Lipe. O que eu tentei dizer foi que considero castrante a afirmação de que todas as formas inflexionadas neste projecto são, num modo geral, consideradas besteiras/tolices, mas também não se pode dizer que esta questão seja fundamental.
Talvez seja mais importante equacionar-se as "formas sílábicas" como, por exemplo, a sílaba «xi» onde a mesma grafia serve para representar dois sons (inflexionadas e mexicano). Como se poderá claramente registar estas diferenças neste projecto onde o mais frequente no português é o mesmo som ser representado por grafias diferentes (paço e passo) ou (cação e sucessão)?
E a palavra léxis (ks) existe... E como existe, posso dizer que as afirmações da ABL podem não estar correctas: laxismo (cs) s.m.; laxista (cs) s.2g.; laxístico (cs) adj.; léxis (cs) s.f.2n.
Diabo

Sugestão para o caso de verbetes inexistentes

Hoje me ocorreu que poderia ser interessante adicionar na página MediaWiki:Noexactmatch alguns links para outros dicionários na web para serem exibidos quando o verbete procurado não existe aqui no wikicionário.

Exemplificando: Poderia ser adicionado: [http://www.priberam.pt/dlpo/definir_resultados.aspx?pal=$1] e no caso de ser buscada a palavra "coercivo" (que no momento não existe), seria exibido junto com a mensagem atual uma opção (ou mais, caso conheçam outros dicionários online, para evitar parecer propaganda de um único site) para quem está fazendo a busca: Veja "coercivo" no Dicionário da Língua Portuguesa On-Line, Priberam. Helder 14h54min de 16 de setembro de 2008 (UTC)


Se os verbetes não existem o ideal será proceder à sua criação dentro do espírito do mundo Wik
«... evitar parecer propaganda ...». Estaremos perante a inversão da "mulher de César"? Evita-se que o pareça, mas se o for, estará tudo bem.
a frase que aparece sempre que editamos um novo artigo é propaganda. Pode parecer uma propaganda inocente, mas é propaganda:
  • Por favor, NÃO copie materiais de fontes protegidas por direitos autorais, como http://priberam.pt/dlpo
Contudo, se a ideia andar para a frente deve-se considerar que o "Priberam" tem princípios editoriais. Não regista:
  • termos da língua portuguesa do Brasil, termos técnicos e neologismos
Assim talvez se pudesse usar no lugar do "Priberam" o "Dicionário Aberto" [1] com algumas vantagens a saber:
  • é um dicionário de 1913 quando ainda não havia desacordos entre o Brasil e Portugal;
  • a ortografia é resultante desses tempos revolucionários em Portugal (a partir de 1910...)
  • dá para se sentir a evolução da ortografia de 1910 até aos nossos dias (em especial a evolução das consoantes mudas, geminadas ou não)
Diabo 18h25min de 17 de setembro de 2008 (UTC)
Obrigado por me fazer conhecer essa máxima... wiki também é cultura! Teeth.png.
Eu sugeri o Priberam pois não lembrava de outros na hora (e também porque foi lá que encontrei a definição de "coercivo" quando fiz a busca no Google na internet...). E já havia notado a sutil propaganda, mas não me incomodei...
Sobre a idéia, minha maior razão para ser a favor é que não pretendemos (nas diversas wikis) ser um espaço apenas de contribuidores, mas também um espaço para leitores (usuários). Sendo assim, se alguém chega aqui e não encontra o verbete que procurava, podemos além de sugerir a criação do novo verbete (enfoque: wikicionário para editores) sugerir outros lugares onde poderá encontrar tal informação (enfoque: wikicionário para leitores, ajudando como for possível, sendo útil a todos!);
Helder 14h13min de 18 de setembro de 2008 (UTC)

Votação na Wikinotícias

Olá pessoal da Wikcionário! Venho comunicar e pedir que participem de uma votação na Wikinotícias para adoção do checkuser. Nesta votação não ha regra de direito ao voto, (entretanto apenas usuários conhecidos e com um número elevado de edições aqui serão aceitos, para evitar fraudes e abusos) por isso peço em nome da Wikinews que participem em n:Wikinotícias:Votações/CheckUser 2 com seus votos e comentários. Cumprimentos Sir Lestaty discuţie 23h25min de 17 de setembro de 2008 (UTC)

Verbete 50.000!

Olá pessoal!

Só para deixar registrado: hoje nosso projeto ultrapassou a marca dos cinqüenta mil verbetes! O verbete 50.000 foi земљопис criado pelo usuário anônimo 200.102.118.23. Parabéns a todos nós por mais esta conquista!

--Valdir Jorge fala! Canadá 11h04min de 28 de setembro de 2008 (UTC)