Discussão:criação

Origem: Wikcionário, o dicionário livre.
Ir para: navegação, pesquisa

CREAR x CRIAR “Na natureza nada se CREA, nada se perde, tudo se transforma” Antoine Laurent Lavoisier(1743-1794), o pai da química moderna e o iniciador da complexidade

Lavoisier, ao estabelecer a sua lei, afirmou: "Numa reação química que ocorre em sistema fechado, a massa total antes da reação é igual à massa total após a reação", ou seja, "Numa reação química a massa se conserva porque não ocorre criação nem destruição de átomos. Os átomos são conservados, eles apenas se rearranjam. Os agregados atômicos dos reagentes são desfeitos e novos agregados atômicos são formados". Na época daquele grande cientista existia um conflito etimológico entre crear e criar, que ocorreu episodicamente entre os séculos XVII e XIX, mantido por certos gramáticos até o início do século XX, os quais defendiam a distinção entre criar: alimentar, educar, fazer crescer (pessoas, animais, plantas) e crear: gerar do nada (como faz Deus) ou inventar do nada (como fazem os artistas) , como, por exemplo, Velazques creou As Meninas, Georges Cuvier creou a paleontologia e Heidegger creou o existencialismo alemão. Aceitando-se essa separação, em nível de cultura superior, Crear seria a manifestação de Essência na existência e criar a transição da existência para outra existência: Deus é o Creador do Universo; um fazendeiro é criador de gado . Fruto dessa controvérsia a maioria dos países adotou, em nível de cultura primária, o uso de crear para expressar crear e criar, à exceção da Espanha que até hoje utiliza crear e criar, separadamente. Pode-se afirmar, então, que Deus Crea e os homens, em sua tridimensionalidade criam, quando envolve somente matéria. Há que se registrar, também, que as palavras crear, creação, creador e creatura foram utilizadas nas questões 11, 21, 37, 38, 42 e 59, por exemplo, na edição de 1928 do Livro dos Espíritos . Nesse contexto, há que se considerar, também, o mencionado na questão 728 do Livro dos Espíritos: “É preciso que tudo se destrua para renascer e se regenerar. O que chamais destruição é apenas transformação que tem por objetivo a renovação e o melhoramento dos seres vivos”.



Olá a todos!

Existe a palavra creação? Eu acabei de criar o vocábulo criação e gostaria de colocar creação no "Ver Também", mas não consegui encontrar um dicionário que a abone. Eu já vi muitas lojas de roupas com nomes do tipo "Creações Mariza". Isso é só erro de ortografia ou a palavra existe mesmo?

ValJor 16:17, 30 Julho 2006 (UTC)

Provavelmente a palavra "creação" vem de nomes de marcas registradas antes das reformas ortográficas, mas não acho que seja válida. -Diego UFCG 14:56, 24 Agosto 2006 (UTC)

Fontes: Dicionário Houaiss, ROHDEN, Huberto. Einstein – O Enigma do Universo. São Paulo: Martin Claret, 2006, p.11 Oduvaldo

Fontes: Dicionário Houaiss, ROHDEN, Huberto. Einstein – O Enigma do Universo. São Paulo: Martin Claret, 2006, p.11 Oduvaldo

Creação ou criação[editar]

Ação de crear ou criar alguma coisa. Etimologia latina 'creatio' para o substantivo e 'creare' para o verbo. Encontrará mais informações nos dicionários: Jayme de Séguier, Língua Portuguesa e Lello Universal - Dicionário Enciclopédico Luso-brasileiro. Creação e crear são formas arcaicas, em desuso, mas também já as vi usadas em marcas comerciais, fatos que as reabilita. Não são marcas, apenas informam que o produto é creação ou criação de tal marca. Quer dizer: estão empregadas na verdadeira acepção. --alm 01:35, 7 Setembro 2006 (UTC)

Crear e criar[editar]

Retirado do livro: "Orientando para a auto-realização" de Huberto Rohden.

A substituição da tradicional palavra latina crear pelo neologismo moderno criar é aceitável em nível de cultura primária, porque favorece a alfabetização e dispensa esforço mental – mas não é aceitável em nível de cultura superior, porque deturpa o pensamento. Crear é a manifestação da Essência em forma de existência – criar é a transição de uma existência para outra existência. O Poder Infinito é o creador do Universo – um fazendeiro é criador de gado. Há entre os homens gênios creadores, embora não sejam talvez criadores. A conhecida lei de Lavoisier diz que “na natureza nada se crea e nada se aniquila, tudo se transforma”, se grafarmos “nada se crea”, esta lei está certa mas se escrevermos “nada se cria”, ela resulta totalmente falsa. Por isto, preferimos a verdade e clareza do pensamento a quaisquer convenções acadêmicas. Marcadores: autores selecionados, autores selecionados (21-40), filosofia, Humberto Rohden, Lavousier, livros, palavras, universo

O termo hebraico que foi introduzido por "criar" em Gênesis 1:1 significa formar, moldar, criar; sempre referindo-se à atividade divina. O profeta Joseph Smith esclareceu o seguinte: "Se perguntardes aos cultos doutores que afirmam que o mundo foi feito do nada , responderão: ' Acaso não diz a Bíblia que ele criou o mundo? Eles inferem do verbo criar que necessariamente ter sido feito do nada. Bem, a palavra criar provém do termo baurau, que não significa criar do nada; quer dizer organizar;a mesma coisa como se o homem oraganizasse materiais e contruísse um navio. Dali, deduzimos que Deus dispunha de materiais para organizar o mundo dentre o caos - matéria caótica, que é elemento, e no qual habita toda a glória. O elemento existe, desde que ele próprio (Deus) existe. Os puros princípios de elemento são indestrutíves; podem ser organizados, reorganizados, mas nunca destruídos.Não tiveram início e não poderão ter fim." ( Ensinamentos pp.341-42)

Fonte: http://curso- velhotestamento. blogspot. com/2008/ 03/qual-o- significado- da-palavra- criar.html

CREAR e CRIAR Foi no auditório do ITA numa aula do CEPORRA, uma quarta-feira à tarde. Era uma instrução sobre como fazer apresentações ou falar em público e quem ministrava era o saudoso Tenente Bosco. Ele pediu um voluntário e de pronto o Sebastião levantou-se e começou com este célebre bostejo. Houve a introdução de um tema inquietante: a diferença entre CREAR e CRIAR. Tudo na natureza tem uma causa exceto Deus, causa primeira. Assim Deus CREOU o universo e a partir daí tudo passou a ser CRIADO (creio ou crio que Sebastião não citou Spinoza). E para finalizar afirmou que isso está consistente com a teoria de Einstein: a energia se transforma (CRIA) em matéria e vice-versa.