Wikcionário:Esplanada

Origem: Wikcionário, o dicionário livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Welcome to the "beer parlor" of the Portuguese wiktionary. In case you don't speak Portuguese but would still want to leave us a message, feel free to write it in English, as we have active contributors that understand this language and would be able to help you with your query.


Bem-vindos à Esplanada. Agora, é só puxar uma cadeira, pedir um cafezinho e pôr-se à vontade.

  • Esta página serve para todo o género de conversas e perguntas sobre o Wikcionário e os projetos correlatos. No entanto, consulte a tabela ao lado para se dirigir a uma discussão mais específica.
  • Clique aqui para abrir um novo tema de conversa na Esplanada.
  • Por favor, depois de editar, pedimos a colocação de um comentário no resumo (algo como em que tema desta página foi a opinião ou comentário) para que se possa ver na página de mudanças recentes. Obrigado.

Arquivo

Discussões de outubro de 2014[editar]

Categoria para elementos de composição[editar]

Atualmente, carecemos de uma categoria para elementos de composição. Entradas como onfal(o)- e -ectasia pertencem a categorias mal formuladas: “Antepositivo (Português)” e “Pospositivo (Português)”, respectivamente. Seria necessária a criação da categoria “Elemento de composição (Português)” ou “Elemento mórfico (Português)”.

Bille.Alan (Discussão) 02h20min de 10 de setembro de 2014 (UTC)

Locução verbal[editar]

Achei em falta esta categoria. Já se tem discutido a sua inclusão? Por exemplo a expressão: fazer fis, que pensam?, como deveria ser categorizada? Grato.— Cpls (Discussão) 15h46min de 21 de setembro de 2014 (UTC)

Defino essa categoria como problema insolúvel, é um nome de uma estrutura construcional verbal do Português, é um tipo específico de locução, seria como colocar uma denominação de subtipificação para nomear uma macrotipificação, a não ser que se ache um termo equivalente outro que se inicie com locução, vai ser um nó difícil de desembaraçar, e regredir as categorizações de locuções para a categorização funcional simplificada (como substantivo para locuções substantivas, adjetivo para locuções adjetivas, etc., seria contrapoducente e um erro na minha opinião, errado usar não é, mas, eu penso que cria um loop na cabeça dos consulentes, mas já por essa altura, já nem sei mais o que é melhor, as vezes penso que vai locução verbal, noutras vai como expressão que já dá jeito (PS: talvez expressão verbal (se já não denominar outra coisa, seja uma possibilidade, entre outras que possam existir, a fim de separar as coisas).--Kaleb Alkbashr (Discussão) 19h28min de 21 de setembro de 2014 (UTC)

O gênero feminino[editar]

As palavras substantivas e adjetivas femininas não todas são flexões do masculino. Palavras do gênero feminino derivam muitas no português do latim, tem o seu próprio étimo feminino. Nem no latim, há já dous milênios, o gênero feminino era uma flexão do masculino. Um gênero não é uma flexão. Creio que este tratamento do gênero feminino como flexão do masculino é preconceituoso, isso semelha nascido do pensamento judeu-cristão, como Eva nascida de Adão. Pediria que os verbetes nos que se apresenta uma palavra feminina, com par masculino, não sejam transformados em "formas de adjetivo" ou "formas de substantivo". São substantivos e adjetivos com o direito pleno. Do mesmo jeito evidente que "vaca" não é uma flexão de "touro", a "saia" não deriva do "saio", ou a "sábia" também não é uma flexão do "sábio". Obrigado. — Cpls (Discussão) 07h04min de 5 de outubro de 2014 (UTC)

Olá Cpls!
Se você for verificar os verbetes vaca e saia aqui no nosso projeto verá que eles não estão catalogados como "formas de substantivo", mas sim como "substantivos". O mesmo não acontece com sábia mas isso só indica que o autor do verbete não sabia que sábia tem uma significação própria além de ser o feminino de sábio.
A regra que usamos para todas as flexões, tanto de gênero, como de número e grau é que se o verbete tem um significado próprio, aparece como tal. Se é só uma forma flexionada, aparece como "Forma de...". Não é preconceito, é puramente uma regra para melhorar a classificação dos verbetes.
--Valdir Jorge  fala!
14h43min de 5 de outubro de 2014 (UTC)




Quem quiser perceber, percebe. As últimas atuações do 93.108.47.235 exemplarizantes, levam ao absurdo, vejam-se os verbetes cancela ou calda.
No que se melhora a classificação dos verbetes, que um substantivo de gênero feminino seja uma Forma de substantivo e não um Substantivo?
O gênero feminino não é uma "forma de", não é uma "declinação de", nem uma "conjugação de". do mesmo jeito que o gênero masculino também não o é.— Cpls (Discussão) 21h09min de 8 de outubro de 2014 (UTC)


    • Eu, 93.108.47.235, gosto do absurdo, principalmente quando é contraprodutivo
    • No meu dialecto (género) temos o masculino, feminino e restos de neutralidade do grego→latim e não ignoramos que, por convenção, os neutros passaram a masculinos ou femininos no processo de dialectação. Portanto, antes da dialectação havia masculino, feminino e neutro.
    • No dialeto do Cpls (gênero), muito mais rico do que o meu, ainda não se percebe bem que só existe masculino ou feminino. Nos objectos sexuados não há problemas, mas nos assexuados a dialectação pode ter tido vários caminhos.
    • Num futuro próximo vamos ter mais géneros.


Que terá a ver a existência ou não existência de gênero neutro com que os femininos sejam apresentados como "formas de"?
Creio que é um tema importante para reflexionar.
Cpls (Discussão) 17h49min de 9 de outubro de 2014 (UTC)

Senhor CPLS, as "formas adjetivas" ou as "substantivas", são flexões de adjetivos ou substantivos, como "agrônomo" ("agrônomos", "agrônoma", "agrônomas"), "climatérico" ("climatéricos", "climatérica", "climatéricas"), "erudito" ("eruditos", "erudita", "eruditas"), "físico" ("físicos", "física", "físicas"), "menopáusico" ("menopáusicos", "menopáusica", "menopáusicas"), "químico" ("químicos", "química", "químicas"), "sinuqueiro" ("sinuqueiros", "sinuqueira", "sinuqueiras") e outras. Cá estão alguns exemplos de femininos canônicos: "árvore", "desempenadeira", "dinamite", "fermata", "luminária", "melanina", "menarca", "meninada", "menopausa", "modulação", "partitura", "politicagem", "ponte", "serra", "tonalidade", "valeriana" e outras. Cá também estão alguns exemplos de prenomes femininos: "Adriana", "Cristiane", "Íris", "Luciana", "Margarida", "Nair", "Rute", "Sueli" e outros. Por isso, concordo com Valdir Jorge neste caso. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Desejo-lhe uma Próspera Eleição Presidencial de 2014! Obrigado! 1973 Antônio Marcos O Homem de Nazaré 11h09min de 10 de outubro de 2014 (UTC)


Senhores MIL973 e CPLS, (c.c. ao Mister Valdir Jorge)
Vocês estão a falar de forma /ó/, forma /ô/ ou de formas /substantivo feminino plural/?
Morfeu em várias formas lhe aparece (Camões, Lusíadas IV-68-8)
Desta gosto: Disposição hipostática ou constituinte de uma coisa (Pai, Filho e Espírito Santo) 85.139.168.138

Boa noite, bom dia, boa tarde.
Creio que está de mais o sarcasmo.
Desculpe se percebi sarcasmo no da eleição presidencial (Desejo-lhe uma Próspera Eleição Presidencial de 2014!).
Seja o que for, não sei a razão de tal cumprimento, quer dizer: não o entendo, não sei a que vem mentar cá isso.
Este lugar é para falar construtivamente, se querem quiquiriqui ou cocorocó de galo, eu faço, mas não é a minha vontade, pois o cocorocó não vai dar a nenhures, é só alarde vácuo, como o lugar por onde se enfiam as agulhas.
Creio que são pontos de vista. Você, e alguém mais, tem jogado com as palavras cá, para se por numa posição de primacia com argumentos pouco convincentes.
Infelizmente os exemplos não são muito acaídos, pois a física não deriva do físico, como também não: a química deriva do químico.
Acho que subjazem preconceitos machistas.
Aceito a sua teima de apresentar o gênero feminino, sobretudo nos adjetivos, como formas de adjectivo, mas compreenderá que não a comparto, e que estou no direito de argumentar seriamente e não de jeito trapaceiro.
Para reflexionar: a palavra leiteira, é um adjectivo pleno ou uma forma de adjectivo?, uma flexão de leiteiro?, a vaca leiteira, ou o boi leiteiro?, a mulher que vende o leite, a leiteira, é uma flexão do home que vende o leite, do leiteiro?, ou ambos eles, leiteiro e leiteira são, em por si, formas genuínas substantivas e adjetivas e não formas de substantivo ou formas de adjetivo?
A mulher que cose a roupa, a costureira, é uma forma de substantivo de costureiro?
Agora o cocorocó, com licença, e para desabafar:
asinha, logo vá, Desbundona em número, correr modificar verbetes para rirmos um pouco, ou ceiva outro orneio para admiração do vazio.
Cpls (Discussão) 00h00min de 11 de outubro de 2014 (UTC)

Passamos dos 200.000 e eu nem percebi![editar]

Alguém sabe qual foi o verbete 200.000? Gostaria de atualizar a lista de eventos.

--Valdir Jorge  fala!
22h58min de 5 de outubro de 2014 (UTC)

É bastante falível, já que não leva em conta páginas apagadas no entretanto, mas, tendo em conta o valor atual, e descontando o excesso nas Special:NewPages, obtenho:
21h22min de 25 de setembro de 2014 ‎bodião (his) ‎[229 bytes] ‎Cpls (Discussão | contribuições | bloquear) (→ nova página: ={{-pt-}}= ==Substantivo== {{flex.pt|ms=bodião|mp=bodiões}} {{oxítona|bo|di|ão}}, {{m}} # gênero de...)

Malafaya disc. 12h34min de 6 de outubro de 2014 (UTC)

Obrigado André!
Já atualizei a página de eventos.
--Valdir Jorge  fala!
13h06min de 6 de outubro de 2014 (UTC)

Como desativo as notificações?[editar]

Elas perturbam demais, gostaria de desativá-las, as que dão conta da edição salva. --Kaleb Alkbashr (Discussão) 09h38min de 7 de outubro de 2014 (UTC)

Tente esta página. Vá à última seção, chamada "Opções do correio eletrónico". Veja o último quadradinho ("Notificar-me por correio electrónico quando uma página ou ficheiro vigiado for alterado"). Se estiver "ticado", "destique".
--Valdir Jorge  fala!
13h00min de 7 de outubro de 2014 (UTC)
Obrigadão pela informação (PS: como pedia email, preferi desativar o script wikimedia.org o que deu jeito no problema).--Kaleb Alkbashr (Discussão) 15h43min de 19 de outubro de 2014 (UTC)

Desativar desrecursos[editar]

Esse negócio de agradecimento aí não vai dar certo, desativa esse negócio, puxa o plugue disso aqui nessa Wiki, ideia infeliz, quem autorizou isso não avaliou bem o que estava fazendo, não pensou que poderia ser fonte não-intencional ou o seu contrário de wikiestresse e não pesou os prós e contras.

Se tiver algo como uma lista de usuários que não quer nenhuma "melhoria" que o grupo de UX da Wikimedia vem bolando ou possa bolar venha a ser implementada na conta, favor me informem que eu gostaria de me inscrever e bloquear tudo já de saída, eu não quero ser agraciado com atualização nenhuma, o básico já satisfaz e muito bem, não quero usar nada novo e estar na moda com todo e qualquer frufru e perfumaria Mac OS Xisenta pulando em menus que esse povo possa imaginar em suas telas, quero só o arroz com feijão, e se ficasse explícito de alguma forma para os outros utilizadores, consulentes, editores que acessem que eu sou uma ostra e não uso, seria ainda melhor.

(PS: Se alguém souber se há possibilidade de implementar a expansão das caixas de tradução e outras em CSS puro pela conta, ao invés de ficar tudo na base do JavaScript, eu agradeceria, <- Ah! Isso sim seria uma melhoria) --Kaleb Alkbashr (Discussão) 16h22min de 18 de outubro de 2014 (UTC)

Olá Kaleb!
Não vai resolver todos os seus problemas mas vá à página Especial:Preferências e clique nas duas últimas tabs ("Recursos Beta" e "Notificações"). Desative o que você não quiser mais.
--Valdir Jorge  fala!
23h12min de 18 de outubro de 2014 (UTC)
Se bem que você tem razão, "resolvêêê" ... né, mas deixa quieto, se algo tiver ativado nos recursos betas (que tem os quadradões, se esses estão com tiques/vistos pretos (ou estrelinhas) ou outros, não os vejo, mas como não ativei, não devem estar ativados, os tiques das quadrículas (menores) aparecem normal; obrigado de novo.--Kaleb Alkbashr (Discussão) 15h43min de 19 de outubro de 2014 (UTC)

Legibilidade[editar]

Nunca é demais perguntar, então, a respeito do modelo de tradução dos textos exemplos em outros idiomas que vai sotoposto às definições, o fato da fonte estar pequena não vai atrapalhar a legibilidade? A fonte normal das definições é legível, normal, mas já não é tão grande assim, sei que pôr a fonte das traduções desses textos exemplos em tamanho maior pode (e vai) fazer as páginas serem maiores verticalmente, mas ainda assim não haveria outra composição possível? Exemplo, só exemplo, acho que nem seria possível fazer, pôr as fontes em tamanho normal como das definições e texto inclinado à esquerda, ou outra coisa que fosse possível? --Kaleb Alkbashr (Discussão) 23h11min de 21 de outubro de 2014 (UTC)