Wikcionário:Votações/Categoria Plural

Origem: Wikcionário, o dicionário livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Votação ENCERRADA: Nome da categoria plural
Período de votação: 15 de setembro de 2009 - 25 de setembro de 2009
A FAVOR: {{{afavor}}} — CONTRA: {{{contra}}} — CONCLUSÃO: A categoria para plurais especiais se chamará Pluralia Tantum


Votação a ocorrer

Introdução

Na primeira fase desta votação não houve acordo sobre o nome da categoria, portanto reabrimos a votação, desta vez para escolher o nome da categoria.

Votação

Categoria:Plural

Mantemos o nome atual, sem qualquer modificação.

  1. --Valdir Jorge  fala!      Canadá 20h19min de 15 de setembro de 2009 (UTC)
  2. Լսɑɴ fala! 00h17min de 22 de setembro de 2009 (UTC)
  3. Waltter Manoel da Silva 19h25min de 23 de setembro de 2009 (UTC)

Categoria:Plural Especial

Jesiel通信 02h09min de 16 de setembro de 2009 (UTC)
Bille 03h31min de 22 de setembro de 2009 (UTC)
  1. Lipediga! Paraná 21h49min de 16 de setembro de 2009 (UTC)
  2. Cadum 00h07min de 17 de setembro de 2009 (UTC)
  3. Malafaya 11h18min de 21 de setembro de 2009 (UTC)
  4. ...

Categoria:Pluralia Tantum

Seguimos o modelo latino.

  1. Jesiel通信 02h09min de 16 de setembro de 2009 (UTC)
  2. Lipediga! Paraná 21h49min de 16 de setembro de 2009 (UTC)
  3. Cadum 00h07min de 17 de setembro de 2009 (UTC)
  4. Malafaya 11h18min de 21 de setembro de 2009 (UTC)
  5. Bille 03h31min de 22 de setembro de 2009 (UTC)
  6. EusBarbosa 00h06min de 23 de setembro de 2009 (UTC)
  7. ...

Comentários

  • Espero que seja válido votar em duas opções. --Jesiel通信 02h09min de 16 de setembro de 2009 (UTC)
  • Minha intenção não é causar empate, mas eu estava pensando melhor e cheguei a conclusão de que a categoria "plural especial" não tem muito a ver. É melhor e mais correto usar a categoria Pluralia tantum já usada por vários outros Wikcionários. --Jesiel通信 19h18min de 21 de setembro de 2009 (UTC)
  • Bem, "Plural especial" dá uma ideia de pluralizações irregulares (o que não ocorre) - seria coisas como gols, mols (seguindo a gramática, seria goles/golos/gois e moles/molos/mois). Já "Pluralia Tantum" não é algo prático para usuários novos e antigos também, é um nome em latim na versão lusófona do Wikcionário. Por isso, prefiro "Plural" palavra em português, conhecida, pequena, e o título expressa bem o conteúdo da categoria. Լսɑɴ fala! 00h17min de 22 de setembro de 2009 (UTC)
  • Eu fiz uma revisão em relação ao meu voto; notei que o correto é a locução substantiva pluralia tantum, pois ela está inclusive citada nos dicionários Houaiss da Língua Portuguesa e Dicionário Ediouro da Língua Portuguesa. A acepção em relação a mesma é a seguinte:
"Expressão latina com que são referidos os substantivos de uma língua cuja forma é um plural morfológico, mas que semanticamente podem denotar uma única unidade; trata-se sempre de referentes formados de partes simetricamente duplicadas (por exemplo: tesouras, cuecas, calças, ceroulas)."
Acho então que o mais adequado não é fazer o aportuguesamento deste expressão e mantermos o padrão, nomeando a categoria como Pluralia tantum. ~ Bille 03h31min de 22 de setembro de 2009 (UTC)





Votação ENCERRADA: Uso da categoria plural
Período de votação: 1 de setembro de 2009 - 15 de setembro de 2009
A FAVOR: {{{afavor}}} — CONTRA: {{{contra}}} — CONCLUSÃO: A categoria plural só será utilizada para os "plurais especiais"


Votação já encerrada

Introdução

Durante o mês de agosto foi discutido na Esplanada qual deveria ser o escopo da Categoria:Plural. Como não se chegou a um consenso, partimos para a votação.

Votação

A categoria plural deve conter apenas os plurais especiais

  1. Dado que afinal já existe Categoria:Forma de substantivo para incluir os outros plurais (apesar de não específico), eu voto aqui. Se votasse na outra opção, então deveríamos criar "Categoria:Feminino", "Masculino", etc.Malafaya 18h45min de 1 de setembro de 2009 (UTC)
  2. Lipediga! Paraná 03h15min de 2 de setembro de 2009 (UTC)
  3. Cadum 12h46min de 3 de setembro de 2009 (UTC) – Totalmente de acordo com o Malafaya. A sugestão (dada por quem?) de alterar o nome da categoria deveria ser estudada, para não enganar ninguém.
  4. Bille 18h02min de 5 de setembro de 2009 (UTC)
  5. ...

A categoria plural deve conter todos os plurais da língua

  1. --Jesiel通信 20h06min de 1 de setembro de 2009 (UTC) Comento abaixo.
  2. Waltter Manoel da Silva 15h37min de 21 de setembro de 2009 (UTC) (Comentários abaixo)

(Voto eliminado. Razão: fora do prazo)

Comentários

  1. Estou em cima do muro em relação a esse assunto, há boas razões para as duas posições. --Valdir Jorge  fala!      Canadá
    Não alimente o troll! ;-) 18h42min de 1 de setembro de 2009 (UTC)
Acho que a "categoria:plural" devve conter o que ela mesmo denomina, ou seria um contradição danada. Podemos catalogar os "plurias especiais" em uma outa categoria, como já foi sugerido. --Jesiel通信 20h06min de 1 de setembro de 2009 (UTC)
Como o Malafaya afirmou acima, se os plurais merecem uma categoria especial, também o merecem as formas definidas, os femininos, os acusativos, os dativos, etc. Portanto sou da opinião de que, se é para a categoria ser mantida, que seja Categoria:Plural especial. --Lipediga! Paraná 03h15min de 2 de setembro de 2009 (UTC)
Olá, aos substantivos que possuem apenas a forma plural se costuma dar o nome en:w:Plurale tantum, que me parece menos críptico do que 'plural especial'. Se a memória não me engana, já há por aqui algumas categorias com este nome. --Schoenfeld 10h06min de 3 de setembro de 2009 (UTC)
Só depois de votar é que vi os comentários... (Antes do mais, quero dar o meu "Bem-Vindo!" ao Schoenfeld. Tem faltado por aqui a calma e ponderação dos seus conselhos, a sua moderação, para além do trabalho...) Apoio a alteração de nome da categoria mas parece-me que o proposto pelo Schoenfeld não será a primeira que ocorrerá à memória de alguém... Plural Especial, como propõe o Lipe, parece-me melhor. – Cadum 12h57min de 3 de setembro de 2009 (UTC)
Talvez dependa da formação que cada um de nós teve. A mim 'plural especial' não me diz nada, nunca me ocorreria que não possuir forma singular seria chamada a especialidade de um plural. Se vale alguma coisa, os dicionários brasileiros trazem a entrada 'pluralia tantum' mas não 'plural especial'. Caso se queira evitar o latim, quem sabe traduzir a expressão latina para 'plural somente', 'somente plural'? Ah, e já há uma Categoria:Pluralia_Tantum_(Latim). (Grato pelas boas-vindas, mas esta foi só uma intervenção passageira, desejo-lhes a todos boa sorte.) --Schoenfeld 13h25min de 3 de setembro de 2009 (UTC)

Comentário do Isaac

Não tenho direito a voto, ainda, mas gostaria de deixar um comentário. Primeiramente, não concordo em se dicionarizar as formas pluralizadas, especiais ou não, abrindo exceção apenas ao pluralia tantum, que é uma característica da língua. Se é para se inserir plurais especiais, como os das palavras provenientes do nominativo e não do acusativo latino, ou das palavras compostas, não é interessante criar uma predefinição para o vocábulo a criar e indicar o seu plural em uma caixa à direita do verbete, assim como é feito em todos os outros? Sei que em alguns outros projetos, os plurais são dicionarizados, mas não creio que devamos seguir os mesmos passos, uma vez que isso não é a prática comum para a entrada dos verbetes. Desta forma, "plural deveria ser indicado no corpo do verbete e não em página separada".

Creio que, se todas as formas pluralizadas forem dicionarizadas, o mesmo deve acontecer com as formas declinadas (acusativos, dativos, genitivos e etc.) e todas as formas verbais. Se é bom ou não, dependerá do que a maioria dos editores dirá e, uma vez decidido, seguirei as novas regras, mesmo que minha opinião seja adversa.Desculpem-me se exponho minha opinião no local errado, mas não encontrei a votação da "dicionarização de plurais" no projeto. Recebam meu abraço, Isaac Mansur 13h07min de 7 de setembro de 2009 (UTC)


Olá, colega Isaac! Transcrevo o argumento que usei em outra discussão a respeito disso:
«Imagine-se um falante nativo de outro idioma, que não o português, mas suponha que tivesse uma familiaridade grande com a língua portuguesa. No momento em que você se deparasse com a palavra "acho", por exemplo, você conseguiria identificar essa palavra como um verbo, e notaria que essa palavra é formada pelo radical ach– e pela desinência –o. Mas seria impossível para você saber se o verbo a procurar é "achar", "acher*" ou "achir*", pois todas as três formas poderiam apresentar uma forma "acho" na primeira pessoa do singular do presente do indicativo! No caso do português temos apenas três formas possíveis, mas noutros idiomas teríamos muito mais.»
«E nos casos em que a flexão/declinação/conjungação é irregular, o arquivamento de formas flexionadas/declinadas/conjugadas faz-se ainda mais necessária. Seria impossível para um falante não nativo de islandês sacar que "átt" é a segunda pessoa do singular do presente do indicativo do verbo "eiga" (a forma parece, à primeira vista, ser algo do tipo át + t ou talvez á + tt).»
Também digo que a supressão desses verbetes não traria vantagem alguma, pelo contrário... seria jogar fora informação útil. --Lipediga! Paraná 21h58min de 7 de setembro de 2009 (UTC)
Olá, Lipe,
Seu comentário é bastante interessante. Havia pensado da mesma forma com relação às siglas, caso um estrangeiro fizesse uma consulta à internet para averiguar o significado das mesmas, mas não havia atentado para o fato das formas verbais, todos os plurais, declinações e etc., pensando somente nas entradas canônicas. Tendo em vista o que você falou, acho que seria construtivo, então, registrar todas as variações, porém, colocando todas as informações possíveis no verbete em questão, para que não haja dúvida. Um abraço, Isaac Mansur 22h10min de 7 de setembro de 2009 (UTC)
OLá, Lipe, eu era a favor da dicionarização apenas dos plurais irregulares e especiais, porém estou mudando de idéia e concordando com sua argumentação. Não há mal algum em se inserir esse tipo de informação. O dicionário é virtual, não gasta papel; e por que não nos aproveitarmos dessa característica que o distingue dos dicionários impressos? EusBarbosa 00h15min de 23 de setembro de 2009 (UTC)

Comentários do Waltter

Acho que cada tipo de plural deve ser uma categoria à parte, com nome específico, a qual, por sua vez, seria subcategoria da categoria mãe "Plural", como, por exemplo: Plural Irregular, Plural Regular, Somente Plural etc. Já a categoria "Plural Especial" é muito vaga;
Concordo totalmente com o colega Lipe sobre a grande utilidade, principalmente para estrangeiros, de verbetes independentes para formas no plural, as quais, poderiam, por que não?, ser traduzidas, como já comecei a fazer; Waltter Manoel da Silva 15h53min de 21 de setembro de 2009 (UTC)