Discussão:elefoa

Origem: Wikcionário, o dicionário livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Olá Pessoal!

Posso fazer isso: citar o Aurélio na nota ao final do verbete? Ou isso também é violação de copyright?

ValJor 21:13, 14 Agosto 2006 (UTC)

Acho não ser violação, é como citar, que também não é violação de copyright nem que seja porque o autor é referido. Mesmo assim, acha necessária essa nota? E apalavra realmente existe em português? e-roxo -discussão- 22:54, 14 Agosto 2006 (UTC)
Pelo menos a ABL registra essa palavra. -Diego UFCG 23:28, 14 Agosto 2006 (UTC)
Mas a nota não faz sentido... Dicionarizar uma forma incorrecta é estragar um dos objectivos do dicionário. Deixem-me então criar actora e dizer que a palavra não deve ser usada (embora esteja dicionarizada). e-roxo -discussão- 03:09, 28 Agosto 2006 (UTC)
Depende do que se entende por incorreto. Pode muito bem acontecer que uma forma "incorreta" de uma palavra acabe ganhando popularidade e sendo escrita em meios reconhecidos, portanto qualificando-se para ser dicionarizada. Não consigo lembrar de nenhum bom exemplo agora, mas algo semelhante acontece com paço e palácio. 'Paço' é uma forma "incorreta" de 'palácio', mas como possui uma história e uso inegáveis, consideramo-la uma palavra tão "correta" quanto 'palácio' (por mais que existam por aí latinistas que tenham ojeriza a essas formas populares de palavras latinas). --Schoenfeld 16:05, 28 Agosto 2006 (UTC)
Ok, retirei a nota copiada do Aurélio.
--Valdir Jorge fala! Canadá 01:24, 8 Novembro 2006 (UTC)

Na minha língua materna elefoa não existe[editar]

Na minha língua materna elefoa não existe. Não querem pôr no verbete que se trata de um regionalismo do Brasil? Diabo e Santo

Infelizmente, usa-se a palavra elefoa no Brasil. Minha sugestão é que seja categorizada como Categoria:Gíria (Português) e Categoria:Regionalismo (Português),
Voz da Verdade 19:43, 11 Dezembro 2006 (UTC)


Alguém discorda que este verbete é gíria? Peço que haja maior contribuição sobre o assunto neologismo pois será de grande valia as definições de gíria, neologismo e estrangeirismo, amenizando muitas discussões como essa (elefoa).
 ►Voz da Verdade♪ conversar 21:12, 16 Dezembro 2006 (UTC)


Ser ou não ser gíria não é a questão. A questão talvez seja de quem é a gíria. É dos lisboetas? É dos torcedores do Benfica? É das gentes de Santa Catarina? Ou não será uma gíria de todo o Brasil?
Penso não ser ainda a altura apropriada para se discutir o assunto, mas julgo que este dicionário é da língua portuguesa que, por questões de clarificação, se poderá dizer que é um dicionário da língua oficial portuguesa comum na CPLP onde podem entrar todos termos da gíria de cada país e/ou das zonas de cada país devidamente identificados.
No meu entender, hoje as línguas maternas de cada país da CPLP já não são coincidentes com a língua oficial portuguesa comum na CPLP mesmo em Portugal. Quando era muito jovem tentei entender os porquês dos romanos deixarem de falar o latim e nunca soube, nem sei responder. Ok. Roma foi repovoada...
A elefoa é uma gota de água. A solução a encontrar também terá que servir para os termos de Santa Catarina por aqui existentes.
Desculpem a franqueza, mas é o que penso.
Diabo e Santo 23:15, 16 Dezembro 2006 (UTC)

Oi Diabo,
Não precisa se desculpar. Por verbetes semelhantes ao elefoa que surgiu a discussão sobre neologismos. Inicialmente a discussão era somente sobre neologismo, mas acho que é necessário se definir também o que é gíria e estrangeirismo. Concordo com o que disse sobre a língua oficial, porém outros são flexíveis. Mas, também vejo que as gírias poderiam formar um apêndice se houver interesse.
Por favor, peço que opine na discussão sobre neologismos, pois ela poderá decidir o futuro da elefoa e de muitos outros verbetes.
Um abraço,
 ►Voz da Verdade♪ conversar 04:26, 17 Dezembro 2006 (UTC)


Elefoa não existe; acaba de ser eliminado do VOLP[editar]

Elefoa foi retirado do VOLP. Já podem tirar essa coisa ridícula que é "elefoa", que não existe em NENHUM dicionário do mundo, só no Wikcionário. Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/sergio-rodrigues/2017/05/1885002-com-310-mil-palavras-de-cinco-paises-voc-e-um-monumento-da-lusofonia.shtml

Novo VOLP, sem elefoa: http://voc.cplp.org/index.php?action=von&von=br 89.2.4.212