Discussão:distros

Origem: Wikcionário, o dicionário livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Formatação da definição[editar]

Pergunta: Senhor Kaleb Alkbashr, qual é o motivo de Vossa Senhoria remover tais linques? Avisá-lo-ei que "distros" é o plural de "distro", substantivo feminino, segundo a Gramática diz. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Obrigado! 1973 Antônio Marcos O Homem de Nazaré 20h46min de 29 de novembro de 2014 (UTC)

Por ser enfeite de Árvore de Natal, o importante é o linque para o qual a definição deve apontar, onde está as definições explicativas, Pergunta: para quê tais linques?
E não é porquê não tem forma masculina que deixam de ser forma feminina, se ao indicar que é forma (plural) de alguma coisa e não pôr feminina num verbete de forma feminina, para quê definição?, a rubrica é por coesão com o padrão apenas e se não for posta como plural de uma forma plural, para quê de rubrica? ou põe ser feminino plural na rubrica ou na definição, não divida pelos dois, daí de pôr nas duas áreas. --Kaleb Alkbashr (Discussão)
Senhor KA, sobre as formas adjetivas ou as substantivas, cito-lhe exemplos delas como "agrônomo" ("agrônomos", "agrônoma", "agrônomas"), "bonequeiro" ("bonequeiros", "bonequeira", "bonequeiras"), "brasileiro" ("brasileiros", "brasileira", "brasileiras"), "climatérico" ("climatéricos", "climatérica", "climatéricas"), "erótico" ("eróticos", "erótica", "eróticas"), "erudito" ("eruditos", "erudita", "eruditas"), "físico" ("físicos", "física", "físicas"), "menineiro" ("menineiros", "menineira", "menineiras"), "menopáusico" ("menopáusicos", "menopáusica", "menopáusicas"), "químico" ("químicos", "química", "químicas"), "sinuqueiro" ("sinuqueiros", "sinuqueira", "sinuqueiras") e outras. Também lhe cito mais formas substantivas como "Aparecida" ("Aparecidas"), "Aparecido" ("Aparecidos"), "bilhar" ("bilhares"), "boneca" ("bonecas"), "boneco" ("bonecos"), "carneiro" ("carneiros"), "climatério" ("climatérios"), "Clodovil" ("Clodovis"), "futebol" ("futebóis"), "ipsílon"/"ípsilon" ("ipsílones"), "" ("lás"), "menarca" ("menarcas"), "menina" ("meninas"), "menino" ("meninos"), "menopausa" ("menopausas"), "ovelha" ("ovelhas"), "Rodriga" ("Rodrigas"), "Rodrigo" ("Rodrigos"), "Sueli" ("Suelis"), "sinuca" ("sinucas"), "um" ("uns"), "" ("zês"), "zero" ("zeros") e outras. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Obrigado! 1973 Antônio Marcos O Homem de Nazaré 21h17min de 29 de novembro de 2014 (UTC)
Veja só, as formas singulares todas podem receber rúbrica/rubrica de singular, Senhor O Homem de Nazaré/MIL973, eu preciso que o senhor expresse o intuito da apresentação das formas acima postas, pois o que eu posso concluir pode não ser o que o senhor queira trazer à minha atenção, pois como vê vejo verbetes incompletos e com uso exagerado de wikilinques (PS: prefiro não pôr a discussão à esquerda, por isso o só de dois pontos).--Kaleb Alkbashr (Discussão) 21h27min de 29 de novembro de 2014 (UTC)
Pela lógica não haveria nem razão de colocar plural na definição, e ela recebe, bastaria pôr forma de "x", deixa assim então sem o feminino na definição, na minha visão quebrado e ilógico.--Kaleb Alkbashr (Discussão) 21h40min de 29 de novembro de 2014 (UTC)
Senhor KA, a expressão "feminino plural" em definições, aquelas em que se codificam com cerquilhas, se encontra em formas adjetivas ou substantivas, como "eróticas", "ministras", "tanzanianas", por exemplo. Senhor, por que Vossa Senhoria não clica nos linques dos exemplos citados no meu comentário anterior para tirar suas conclusões? Sobre a tal "Árvore de Natal", onde é que exagero nos linques? Se possível, ajude-me neste caso. Refletirei muito de agora em diante sobre isto. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Obrigado! 1973 Antônio Marcos O Homem de Nazaré 21h50min de 29 de novembro de 2014 (UTC)
Senhor KA, que tal entrarmos num acordo para evitarmos mais problemas? Pois eu evito a orfandade dos verbetes que crio, criando advérbios, antônimos, formas adjetivas, substantivas ou verbais, plurais, sinônimos, verbos e assim sucessivamente. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Obrigado! 1973 Antônio Marcos O Homem de Nazaré 21h59min de 29 de novembro de 2014 (UTC)
Sobre este assunto, vejam o que eu escrevi há três anos para um outro usuário.
Meu posicionamento é assim:
  • se a palavra só é feminina, então não é preciso colocar "feminino" na definição;
  • somente a palavra canônica leva link (para evitar a "árvore de Natal" dos links); "feminino" e "plural" não precisam de ligação;
  • particularmente, eu não coloco rubricas ({{f}}, {{fp}}, etc) nos verbetes de flexões.
Quero deixar bem claro que estas são as normas que eu sigo. Tanto quanto eu saiba, a comunidade nunca votou regras para esses casos específicos.
--Valdir Jorge  fala!
01h42min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)
Francamente falando, vc me pegou nessa, fiquei sem saber o que fazer, tubo bem, para os casos femininos que são 'formas de' que remetem para verbetes canônicos que são formas femininas, ir sem palavra feminino na rubrica e na definição. --Kaleb Alkbashr (Discussão) 03h05min de 2 de dezembro de 2014 (UTC)